X Contos Eroticos » Gays » Eletricista safado que arrombou meu cuzinho

Eletricista safado que arrombou meu cuzinho

  • 22 de setembro de 2018
  • 1009 views

Sexta-feira pela manhã, como todos os dias, minha esposa saiu cedinho com meu enteado e me avisou que o eletricista já estava na sala fazendo o serviço e depois viria pro quarto pra dar um jeito na lâmpada que insiste em queimar, estava com um shortinho de malha fina e cavado, como sabem aqui em casa meus shortinhos são normais e sempre compro um mais ousado que o outro, minha esposa adora esse meu fetiche de ser sua mulherzinha, bom, de shortinho e

disksexo

deitado de de bruços, antes de sair minha esposa disse, levanta e veste uma roupa de homem homem rsrsrs, ta bom, disse que a ela é virei pro lado e dormi de novo, antes de sair, minha esposa puxou o cobertor me deixando exposto, ouvi um barulho no quarto e abri os olhos e vi o rapaz colocando uma escada pra alcançar a lâmpada, aí me lembrei que estava só de shortinho enfiado na bundinha e com metade da bunda pra fora, resolvi fingir que continuava dormindo, ei moço, ele chamou, insistiu um pouco e foi fazendo o serviço, enquanto ele arrumava a lâmpada e aproveitei pra ver o rapaz, corpo normal. Magro e alto, sem camisa me arrepiei, me virei na cama ainda fingindo dormir, ahhh não aguento mais, disse o rapaz descendo da escada, ficou um pouco parado ao lado da cama e pude ver pelo reflexo da janela que me olhava e, em seguida vi ele tirar a roupa e ficar nu, com delicadeza tocou de leve minha bundinha e como não viu reação começou a alisar e apalpar minha linda bundinha, beijou e lambeu meu rabo me fazendo gemer baixinho, parou um pouco e foi tirando o shortinho, contemplou minha bundinha e deu uma palmada bem forte, soutei um aiiii, em seguida respondeu, ahhh quer brincar né??? Rindo caiu de língua no meu cuzinho, me deu a pica pra mamar e chupei bem gostoso mesmo, se posicionou atrás e deixou o corpo cair introduzindo a vara até o talo, travou meus braços e começou a bombar na minha bundinha, aí percebi que ele tinha uma pica grande, muito grande e grossa, tentei fugir pois estava doendo pra caralho mas ele me travou nessa posição,pedi por favor tira meu cuzinho tá doendo muito, ele com as duas mãos me travando e com as pernas travando as minhas, estava preso e tendo o cuzinho esfolado, cara doía pra cacete, comecei a chorar pedindo pelo amor de Deus para, mas ele não dizia nada e seguia fudendo meu cuzinho com força, de vez em quando diminuía o ritmo talvez pra ficar mais mais tempo sem gozar e fudendo minha bundinha grande redondinha e empinada. Além de estar lisinha pois havia raspado na noite anterior, eu chorava de dor mas já não tinha forças pra tentar reagir e comecei a implorar, goza, goza, enche meu cuzinho de porra, acho que ele ficou louco e vombava ainda mais forte e gozou, e a cada gozada dava uma estocada profunda que doía ainda mais. Gozou e quando pensei que era o fim do meu sofrimento o cara continuou socando em mim já quase não aguentando mais, ele gozou novamente, levantou e ficou na minha frente punhetando a pica que deveria ter uns 25cm e grosso pra cacete, mandou eu mamar e mamei, depois de um tempo ele punhetando e eu mamando gozou de novo na minha boca, aí relaxou, que viadinho gostoso disse dando uma palmada na minha bunda e enfiando o dedo no meu cuzinho esfolado. Saiu do quarto levantei com dificuldade e ele já havia ido deixando uma ficha de serviço que seria pago posteriormente, com dificuldade fui tomar banho e ao lavar meu cuzinho senti o quanto estava esfolado e doía muito. Bom, que delicia de foda. Acho que vou querer mais disso!!!!

Contos relacionados

Comentários

© 2019 - X Contos Eroticos