X Contos Eroticos » Incesto » Meu filho insistiu e conseguiu

Meu filho insistiu e conseguiu

  • 11 de março de 2019
  • 1689 views

Meu nome é Marta, tenho 48 anos, sou casada, tenho um filho e moramos no Rio de Janeiro.

Recentemente eu havia comentado sobre meu filho e sua tara pela minha bunda. Mexendo no celular dele, acabei descobrindo fotos minhas , com a bunda empinada, fazendo tarefas domésticas e até mesmo dormindo. Ele roubava calcinhas sujas pra de masturbar e vivia de pau duro pela casa de propósito pra eu olhar.

Isso me fez ficar pensativa, mas não contei nada para o pai dele, em vez disso, comecei a provocar, colocando roupas mais curtas, somente pra dar a ele mais conteúdo na hora da sua punheta diária, uma coisa normal pra sua idade(18) rs.

Tirando as fotos e as tentativas dele de me encoxar e se esfregar em mim, nada mais acontecia, até o último mês…

Era Madrugada e ele havia saído com uns amigos pra uma festa, eu desci pra beber água e escutei o barulho do portão batendo, era meu filho chegando. Estava de camisola na cozinha, ele me entrou e sem falar nada, me abraçou e me deixou contra a mesa da cozinha. Tomei um susto na hora e quase engasguei. Ele se esfregava na minha bunda e segurava meus peitos e eu não conseguia sair. Cheguei a sentir um frio na espinha. Logo depois ele me largou.

Fiz ele sentar na cadeira, sentei ao lado dele e cochichando, perguntei o que ele pensava que estava fazendo. Falei firme com ele e ele não falava nada, até que ele se levantou e disse que me viu com o seu Wanderley.

Eu me assustei na hora, dessa vez eu era quem não conseguia dizer nada.

“Eu escutei um barulhos estranhos quando o seu Wanderley veio aqui, mas não tinha certeza do que era, mas pela sua reação, acabei de descobrir” disse o meu filho.

Nisso, ele abaixou a calça na minha frente e disse que queria a mesma coisa.

Com o pau semi furo e apontado pra mim, eu não sabia o que fazer. Ele segurava minhas cabeça pela nuca e esperou, até eu não resistir e começar a chupar o pau do meu filho. Ele tinha um pau bem bonito.

Com o corpo envergado e com as calças nos pés, ele puxava minha cabeça contra o seu pau e me fazia mamar até o fim.

No início era estranho, mas depois eu comecei a me acostumar com aquilo. Ele largou minha cabeça e eu continuava chupando o seu pau. Ele me dava seu saco pra chupar e eu parecia uma puta fazendo o que ele queria.

Nem na cadeira estava mais, ajoelhada, eu só me deliciava com o pau do meu filho.

Comecei a chupar mais rápido pra acabar logo com aquilo e minutos depois ele começou a gozar na minha boca, me fazendo engolir tudo.

Ele ficou alguns segundos sem saber o que fazer.

Eu corri pro banheiro, lavei meu rosto e fui dormir.

Eu nem consegui dormir direito, logo meu marido estava acordado para trabalhar.

Levantei, fiz as coisas que eu tinha que fazer, esperei meu marido sair do trabalho e voltei pra cama.

Demorei pra dormir novamente, só pensando no que seria ao encontrar meu filho pela manhã. Peguei no sono.

Uma hora depois, sinto algo correndo pelas minhas pernas e quando abri os olhos, encontro o meu filho perto de mim, com a mão por baixo da minha camisola, enfiando a mão na minha calcinha.

“Vamos terminar o que começamos”

Disse ele enquanto enfiava o dedo entre as minhas pernas.

Sem dizer nada, eu gemia de olhos fechados.

Logo depois ele, me colocou de bruços com a bunda empinada, subiu na cama, tirou minha camisola, puxou minha calcinha pro lado, posicionou seu pau na entrada da minha buceta e começou a enfiar, se apoiando com as duas mãos na minha cabeça, empurrando contra a cama.

Estávamos sozinhos em casa e a cama parecia uma britadeira.

Meu filho empurrava com vontade todo o seu pau contra a minha bunda. Preenchendo minha buceta.

Eu mordia o travesseiro e fechava os olhos.

Estava morrendo de tesão.

Logo depois ele se deitou ao meu lado, levantou a minha perna e começou a me comer de lado. Com a perna apoiada na dele, ele aproveitava a mão livre pra apertar o meu peito, enquanto metia firme na minha buceta.

Meu peitos balançavam a cada estocada.

A respiração dele começou a mudar e ele rapidamente ele se levantou , se ajoelhou na minha frente, puxou minha cabeça e começou a gozar na minha cara.

Era uma mistura de tesão e risos da parte dele. Eu também não me aguentei e acabei sorrindo com o rosto todo melado.

Ele sem dizer nada, voltou para o seu quarto e dormiu.

Já eu tive que limpar e trocar os lençóis pra não deixar nada suspeito.

Contos relacionados

Comentários

© 2019 - X Contos Eroticos