X Contos Eroticos » Incesto » Fodendo com a Cunhada Safada

Fodendo com a Cunhada Safada

  • 25 de fevereiro de 2019
  • 1577 views

Olá tudo bem, o nome da irmã safada do meu irmão é Kelly, tem cara e nome de puta. Desde que meu irmão casou com ela, tenho um tesão louco pela mulher. Ela é baixinha, falsa magra, pernão, rabão, corpinho perfeito, uma cinturinha linda, uma boca carnuda, cabelos grandes e negros, ela é perfeita. Eu me chamo Augusto, conhecido como Guto, tenho 24 anos, ela tem 27 e meu irmão 32.

disksexo

Ele sempre viveu em função dela, mas como conheço meu irmão e sei que ele é bem trouxa com ela. Sempre imaginei que ela é muito boa de cama, pra deixar ele assim, só pode ser isso, sem contar da fama de meter chifres nele. Minha mãe não é muito fã dela, mas as duas até que se dão bem, de vez em quando rola umas brigas, minha mãe diz umas verdades na cara dela e depois volta tudo a ficar numa boa.

A Kelly adora ficar com shortinhos bem curtos, ela adora exibir suas coxas grossas, a papadinha da sua bunda e meu irmão Guilherme sempre foi de boa com isso, um verdadeiro corno manso. Um dia acabei passando dos limites numa viagem que a gente fez para uma festa no interior. A galera ia passar os dias de micareta numa casa e todo mundo dormir junto. Minha cunhada é a primeira a encher a cara, eu também não aguento muito e peço arrego.

A casa que alugamos pra curtir os dias de micareta tinha mais umas 7 pessoas, eu fui dormir no quarto coletivo e logo a minha cunhada tava lá deitada falando merda, com um shortinho bem curtinho que deixava sua buceta toda marcada e sua bunda toda de fora.

Não tinha ninguém lá com a gente, todo mundo curtindo a festa, eu ia curtir também mas ia dar um cochilo primeiro pra aguentar o rojão. Vendo ela ali não aguentei, fiquei observando e toquei uma punheta bem gostosa, tava com o pau na mão punhetando quando escuto ela falar baixinho:
Minha cunhada me pegou no flagra

-Tá pensando que não tô vendo isso?

Puta que pariu, na hora fiquei sem chão, pensei que ela dormia, meu pau duro ali e eu com um tesão da porra e tendo que parar foi foda. Ela disse que eu sou muito safado e que se alguém pegasse isso ia rolar confusão. Tratei de pedir desculpas e dizer pra ela que achei que ela tava dormindo.

-Humm, porque você não continua o que tava fazendo aqui na minha cama.

Caralho, eu poderia dizer não, tava com medo de alguém aparecer mas não aguentei, fui atrás dela, deitei em sua cama e ela mesma pegou meu pau e começou a masturbar. Ela sabe fazer isso bem gostoso, fiquei louco ali de pau duro aproveitando tudo.

Passei a mão pelo corpo inteiro dela, agarrei seus peitinhos durinhos, depois fui descendo, toquei na sua buceta gostosa bem molhada e comecei a tocar uma siririca pra ela. A safada tava super molhadinha, um tesão, fazia meu pau latejar mais ainda.

-Dá uma chupada aqui vai, vamos aproveitar enquanto ninguém chega.

Ela desceu e começou a chupar meu pau, foi uma delícia, ela engoliu meu pau, foi gostoso pra cacete, senti aquela boca macia e quente agasalhando minha pica e comecei a bombar na boca dela.

-Devagar, assim vou me engasgar, porra!

-Gosto assim cunhadinha, meu pau até o fim na sua boca.

Depois de muito me chupar não queria gozar na boca dela então pedi pra chupar sua bucetinha gostosa. Ela deixou, comecei a mamar no seu grelinho latejando e ela deixou minha boca toda molhadinha com seu líquido gostoso.

Depois de chupar e fazer ela se contorcer inteira, levantei e fui me certificar de que só tinha a gente na casa. Voltei, troquei beijos gostosos com ela e coloquei ela de quatro, comecei a chupar seu cuzinho e sua bucetinha gostosa, ela só rebolava na minha boca e gemia.

-Ai que língua gostosa, me dá seu pau também, essa pica gostosa!

Levantei, encaixei meu pau no seu rego e comecei a brincar esfregando a piroca e dando tapa na sua bunda gostosa. Ela ficou louca, começou a gemer, rebolar e implorar pelo meu cacete.

Encaixei meu pau aos poucos pra deixar ela doida, essa safada ficou doidinha, quando botei todo ela soltou um gemido tão safado, o gemidinho dela me deixou doido.

A buceta dela agasalhou bem meu pau, segurei ela pela bunda e comecei a meter e aumentar o ritmo, a galera lá fora, festa rolando, som super alto e eu arrombando minha cunhada. Meu irmão corno provavelmente tava bebendo com a galera e eu ali comendo ela. A safada rebolou tão gostoso, é tão puta na cama que entendi porque meu irmão é arriado por ela.

-Me fode mais forte, quero seu pau gostoso todo enfiado na minha buceta, porra. Que tesão!

-Vou fuder você todinha hoje sua safada, sempre fui louco pra te comer.

-Se você ficar caladinho pode me comer de novo.

Caralho era gostoso ouvir ela enquanto meu pau batia com força na sua bucetinha. Ela ficou gemendo, rebolando e o barulho bem alto do meu saco batendo nessa puta.

-Vou gozar, me fode forte, desse jeito vou gozar.

Meti com força na buceta dela, não demorou e ela gozou. Eu tava pertinho de gozar e queria aproveitar, tirei o pau e pedi o cuzinho, ela mandou ir devagar, encaixei aos poucos, depois que tava dentro não tive dó da safada, soquei gostoso no cu dela.

Depois de ter feito ela gozar gostoso a safada tava super relaxadinha e tava gemendo gostosinho com meu pau no seu rabinho. Eu não aguentei, acabei gozando bem gostoso dentro do seu cu, foi uma delícia, tirei meu pau melado do cu dela cheio de porra.

A gente saiu do quarto num medo danado de alguém estar em casa, na hora da putaria tava tão gostoso que a gente nem pensou, mas ninguém tava na casa e a gente relaxou numa boa. Adorei ter dado um trato com minha cunhadinha…rss

Contos relacionados

Comentários

© 2019 - X Contos Eroticos