Trepando loucamente no Pau do Primo

Depois do boquete que fiz no meu priminho do interior, (leiam no conto Chupei o Pau do Primo) eu estava ali, rebolando, puxando a calcinha pro lado toda oferecida e fui empinando a bunda pra ele, me colocando à disposição. A única luz que vinha era da TV na nossa frente, então ele podia me ver bem, mas estávamos naquela penumbra misteriosa.

Felipe chegou mais perto, passando os dedos no meu cuzinho, na bucetinha, me fazendo rebolar mais e gemer ao sentir aquelas mãos fortes me apalpando. Ele apertou minha bunda com as duas mãos, ficou admirando meu rebolado.

– Vem gostoso! Pode apertar, lamber, fazer o que quiser!!!

Ele aproximou-se ainda mais e lambeu minha bucetinha, a língua foi da ponta do grelo até a borda do meu cuzinho. Na segunda lambida, incluiu meu rabinho e enfiou a cara na minha bunda me puxando pra perto dele.

Meio desajeitado pela falta de experiência mas acertando em cada detalhe ele foi me deixando mais e mais quente a cada metida de dedo e lambida.

Eu rebolava, mordendo os dedos da mão direita pra não gemer alto, enquanto ele me lambia e socava seus dedos grossos e firmes em minha bucetinha molhada e no meu rabinho.

Mandei ele voltar a sentar no sofá, ele obedeceu rapidinho, prostrando-se com aquele pirocão gostoso e veiúdo já em pé, me chamando. Tirei a calcinha e me juntei a ele, jogando-a na cara dele e dizendo pra ele guardar de recordação.

Sentei no colo dele, roçando a buceta encharcada naquela pica, já doida pra ser invadida por ela. Coloquei novamente os seios na boca dele e o deixei mamar. Ele me chupava com força, como um macho de verdade, sua língua dava voltas nos meus mamilos, me fazia gemer e tremer a cada vez que meu grelo raspava na cabeça da pica dele.

Passei a rebolar mais de vagar e deixei a cabeçona do seu pau entrar na minha xana. Ele apertava minha bunda, com um dedo provocantemente roçando em meu cuzinho, empurrou o pau contra mim, querendo entrar inteiro, mas eu não deixei. Fiquei rebolando com a bucetinha encaixada na cabeça da piroca dele, sufocando-o com os peitos.

Ele gemia, me apalpava toda, estava louco de tesão e eu podia sentir isso pela pulsação daquela pica gostosa.

Então sentei de uma vez naquela rola grossa, engolindo-a inteira com minha buceta. Tive vontade de gritar, mas me controlei mordendo seu peito. Ele apertou minha bunda com mais força ainda, nossa como era gostoso!!!

Comecei a rebolar com seu pau dentro de mim, sentindo aquele pirocão gostoso me invadir inteira, ele mamava meus seios, me beijava, apertava minha bunda, me puxava pra ele e empurrava seu cacete pra dentro de mim. Tudo exatamente como eu adoro.

– Vem gostoso! Mete esse cacete na tua priminha, vem!!! Me fode toda!!! – Eu dizia no ouvido dele enquanto rebolava cada vez mais forte, sentindo-o me foder todinha.

Trocamos de posição e deitei-me no sofá, com as pernas bem abertas, puxando-o pra cima de mim. Ele veio e encaixou seu caralho gostoso em mim mais uma vez, me fazendo tremer toda. Acabara de gozar na pica do meu primo e estava amando!

Ele passou a me foder com força, entrando inteiro e saindo, metendo rápido e forte, tapando minha boca pra esconder os temidos e dizendo obscenidades no meu ouvido. Eu mordia sua orelha, seu pescoço, agarrava sua bunda e cravava as unhas em suas costas, pedindo mais daquela pica grossa e gostosa. E quanto mais eu pedia, mais ele dava!

Já louca em êxtase pela foda gostosa, agarrei sua nuca e disse no ouvido dele: “Me pega de quatro! Me fode toda! Vem!!!!”

Ele me colocou de quatro no sofá, roçou seu pau pela minha buceta, depois pelo meu cuzinho, acariciando minha bunda, repetiu este movimento algumas vezes e cravou a rola na minha bucetinha mais uma vez. Entrou até o fundo, me empurrando pra frente. Agarrei a almofada mais próxima e gritei com a cara enfiada nela, rebolando naquela vara grossa que me invadia mais uma vez.

Ele tirou e meteu dessa forma mais algumas vezes, na última segurou o pau lá dentro e eu senti mais uma vez aquele choque tomar conta do meu corpo, tremia sem controle, agarrada na almofada e massageando meu grelo. Gozei forte e gostoso no pau dele. E a sensação não parava.

Ele massageava meu cuzinho com o polegar e metia forte, me fazendo rebolar feito uma cadela, sentindo aquela rola me arrombar inteira e quanto mais ele acelerava, mais eu queria.

Ele segurou firme minha bunda e meteu com força total, me fazendo delirar de tesão, meteu, meteu, meteu, apertando minha cintura e minha bunda como um verdadeiro macho deve fazer com sua puta e quando senti seu pau inchando pra gozar dentro de mim, ele tirou e deixou sua porra escorrer pela minha bunda inteirinha, vários e vários jatos, me deixando coberta de porra.

Ele esfregava seu pau semiduro na minha bunda, ainda com cara de menino inocente do interior, e eu fazia carinho em suas coxas e seu peito.

Depois de ele me ajudar a me limpar e ficar mais ou menos decente, o acompanhei até o quarto onde lhe dei um belo beijo na boca e esperei pra vê-lo deitar peladão na cama.

Voltei pra sala e deixei tudo no lugar, sentindo ainda a buceta latejar e os mamilos rijos pelo tesão daquela foda e fui pra minha caminha, onde o Rafa dormia todo inocente.

E mal sabia eu que aquilo era apenas o começo de muitas aventuras com meu primo e sua pica grossa!

Espero que gostem e gozem gostoso pra mim!

Beijos da Camilinha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *