X Contos Eroticos » Fetiches » Minha Colega de Trabalho

Minha Colega de Trabalho

  • 19 de janeiro de 2019
  • 564 views

Meu nome e ZAK (fictício), sou casado há cinco anos, tenho 26 anos, moreno, 1,72 m de altura, cabelos negros, olhos castanhos, não me considero lindo, mas costumo receber alguns elogios de vez em quando. Eu sou funcionário publico de uma prefeitura do interior de Minas Gerais.

Em meados de 2010 fui transferido de setor, comecei a trabalhar em uma sala onde tinha mais duas pessoas, um rapaz e uma linda mulher. ANA (fictício) tem 37 anos, casada, 1,65 de altura, bunda avantajada, boca carnuda e vermelha, seios médios, coxas grossas uma mulher muito perfumada. Sempre chama atenção por onde passa, veste super bem. É essa aquela delicia toda trabalhando comigo, apesar de nunca imaginar trair minha esposa e ela também nunca imaginou trair seu adorável esposo.

Nós também fazemos parte de uma IGREJA EVANGÉLICA que sempre nos ensinou a evitar as a tentações, mas sempre a admirei e dava umas olhadas em suas pernas por debaixo da mesa, de vez em quando ela vacilava e dava para ver sua boceta empurrada suas lindas calcinhas, aquilo me deixava louco de tesão.

Sempre que chegava em casa eu me masturbava pensado naquela bunda e na boceta que tinha por baixo daquelas calcinhas, mas não imaginava que ela também sentia uma atração por mim.

O tempo foi passando e nossa intimidade foi aumentando, certo dia ela foi trabalhar com uma saia coladinha, dava para ver a curva de sua deliciosa bunda (sou louco por sua linda bunda), então resolvi elogiá-la, falei que a saia tinha ficado muito bem nela que estava com uma bunda maravilhosa etc. Ela adorou o comentário e agradeceu.

A partir daquele dia começamos a falar sacanagem pelo MSN quase todos os dias, com o tempo ela começou a fazer umas massagens em meus ombros, dava para sentir como aquela mulher, era gostosa e sabia como tratar um homem apenas pelo seu toque uma mão, deliciosa e macia, às vezes beijava meu pescoço que me deixava cheio de tesão, ela sempre dava em cima de mim, mas eu me esquivava dela, pois tinha medo de trair minha esposa e meus princípios, mas aquilo estava gostoso demais sempre queria mais.

Certo dia ela estava beijando meu pescoço, de repente peguei na sua nuca e beijei boca vermelha e carnuda violentamente, chupei sua língua bem forte, ela lembra este dia ate hoje.

Certo dia ela me pediu para pegar uma caixa de arquivo em uma prateleira, então subi na cadeira e ela ficou com a boca na altura do meu pau, começou a tocar, meu pau que já estava de duro e deu para ela perceber o volume na minha Calça.

Ela me perguntou se podia dar uma mordida na cabeça dele, falei que sim; ela então abriu o zíper, puxou minha cueca para baixo e tirou meu pau para fora, começou dar umas mordidinhas em sua cabeça, não contente colocou meu cacete todo dentro de sua boca quente e ficou chupando com muita vontade, nunca tinha sentido tanto tesão na minha vida, pois minha esposa nunca conseguiu me fazer gozar no sexo oral. Uma boca deliciosa, ela passava a língua de cima até em baixo, engolia ele todinho, aquilo mim deixou louco até que gozei.

Depois desse dia, ela sempre me chupava e me oferecia aquela boceta gostosa e toda molhadinha; nunca vi uma boceta ficar tão molhada, mas ainda assim não tive coragem de comê-la. Então comecei a chupá-la também. Nossa como aquela mulher tem a boceta gostosa!

Certo dia ela veio até a minha mesa e ficou conversando comigo e me mostrando sua boceta. Então sentei ela na minha mesa, puxei sua saia para cima, coloquei sua calcinha de lado e comecei a tocá-la com muito carinho, coloquei dois dedos dentro daquela boceta molhadinha e comecei a masturbá-la; ela gemia de tesão. Então cai de boca naquela boceta molhada, seu liquido molhava todo meu rosto, escorria pelos meus dedos, eu ali chupando e metendo meus dois dedos ao mesmo tempo, ela ficou louca, até senti ela gozando na minha mão, mas minha vontade era comer aquela delicia, sempre passava meu pau entre suas pernas o colocava na boca da sua boceta molhada. ela pedia para colocar dentro, mas eu ainda estava inseguro, e o tempo foi passando e nós apenas nos tocando, eu chupava ela e ela mim. Em um outro dia decidi colocar meu pau dentro daquela boceta gostosa.

Depois de muitas relações amorosas… Certo dia minha esposa foi para uma cidade vizinha a trabalho me deixando sozinho em minha casa que fica em um bairro novo com poucas casas. Eu pensei comigo: hoje é o dia que vou comer aquela delicia de mulher ( já tínhamos transado em nosso ambiente de trabalho mas queira aquele corpo em minha cama). Como de costume fui para meu emprego e na parte da manhã ficamos nos tocando, falando sacanagem um para o outro, ficamos muito excitados e fomos para nosso horário de almoço. O meu pau estava louco para entrar naquela boceta, e ela também louca para sentir ele dentro dela.

Eu resolvi ligar para ela e pedir para ela vir até minha casa para pegar um computador e levar para dar manutenção, pois era longe da minha casa e ela estava de carro (rsrsrsrs). Eu acho que ela desconfiou das minhas reais intenções e prontamente veio; chegou e deu uma buzinada, eu estava sem camisa com um short branco, já com meu pau duro de tanto pensar nela, que dava para ver o volume. Eu fui até o portão, abri, e a cumprimentei calorosamente. Eu pedi para que descesse do carro, ela veio em minha direção, estava com uma saia preta, me disse que tinha que ser rápido, pois seu marido estava chegando a sua casa, não quis nem saber, e a puxei para dentro tranquei o portão, já fui beijando ela indo em direção da minha cama, ficamos nos beijando e nos tocando, tirei sua blusa e seu sutiã e o joguei no chão senti aqueles peitos tocando meu corpo dei um beijo no seu pescoço e fui descendo ate os seus mamilos, coloquei-os na boca, chupei com muita vontade ela mim pediu para dar uma mordida, obedeci na hora mordendo o seu bico ela deu um gemido gostoso falando que estava gostoso, me olhando com aquela cara de safada e me chamando de capeta.

Eu joguei ela com força na cama puxei sua saia, deu para ver por cima da calcinha que aquela boceta, já estava toda molhada, tirei ela com força fiquei por cima dela para dar um beijo bem forte em sua boca, fui descendo devagar, dei outra mordidinha em seu peito. beijei sua barriga, a virilha já estava louco para colocar minha língua dentro dela e assim fiz, chupei seu clitóris com vontade, a chupei seus grandes lábios como se estivesse beijando sua boca. O líquido dela e como água de tão claro o gosto dela é muito bom e o cheiro, melhor ainda, acho que ficaria horas apenas chupando seu gozo de tão gostoso que é. Assim fui sentido seu gozo escorrendo pela minha boca que chupava com vontade e às vezes segurava em seus joelhos e subia eles para cima deixando aquela bunda toda arrebitada para mim.

Eu não satisfeito com apenas a boceta, comecei a passar minha língua no seu cuzinho gostoso, como ela já estava toda molhada resolvi colocar meu pau para dentro dela, então tirei meu short e de uma vez coloquei meu pau dentro que não teve dificuldade nenhuma de entrar dentro daquela boceta desejada por mim. Eu fiquei mexendo em cima dela sua boceta, molhou todo meu saco e minha virilha; Nossa nunca vi boceta tão gostosa! Eu fiquei por cima por um tempo, mas ela logo começou a dominar (adora ficar por cima), então me pegou com força, me virou de barriga para cima e colocando meu pau na boca de sua boceta e tirava bem devagar aquilo me deixava louco, então com forca ela sentou em cima dele colocando todo dentro dela de uma só vez ficou cavalgando gostoso, suas unhas cravaram em meu peito que me deixou marcado por uns dias, kkk estava tão gostoso que não aguentamos e gozamos juntos…

Levantamos mas queria comê-la de quatro, assim fiz. Ela então ficou com aquela bunda arrebitada para mim em cima da cama e eu no chão aproveitei e dei outra chupada naquela boceta toda gozada, segurei em sua cintura e a puxei em direção do meu pau. Coloquei meu pau para dentro dela. Que delicia! Dávamos aqueles gemidos gostosos e rebolando forte sentia meu saco tocar sua bunda aquela boceta gulosa engolia todo meu pau em um movimento delicioso; ela gozou umas três vezes e matamos nosso desejo por hora.

Ela fui trabalhar na parte da tarde como se nada tivesse acontecido e, ela foi viajar com seu marido, mas sempre que nos encontramos sempre damos um jeito de fazer nossas sacanagens e transas dentro da nossa sala de trabalho. Ela sabe que meu maior sonho e fazer sexo anal com ela, que se dispôs a realizá-lo assim que este meu desejo ardente acontecer.

Contos relacionados

Comentários

2 comentários para “Como virei putinha fogosa a pedido do marido

  1. Moises • 21 de outubro de 2018

    Sou casado bisexual a algum tempo minha esposa por questões de saúde não tem mais me correspondido na cama, e como sempre tivemos um apetite sexual muito ativo e aberto, tenho buscado prazeres fora do casamento com outros casais compatível com a minha idade, 65 anos, caso algum casal se interessar entre em contato.

  2. Kelly • 5 de janeiro de 2019

    Ja foi comido por mulher?

© 2019 - X Contos Eroticos