X Contos Eroticos » Corno » Vendo a minha namorada com outro

Vendo a minha namorada com outro

  • 30 de setembro de 2018
  • 1703 views

Anderson e Karine, namorados, tinham ido a um churrasco numa fazenda de um colega dele, chamado Miguel. Estavam apenas os três mais os pais do Miguel. Ficaram um bom tempo na piscina, Karine sendo o alvo das atenções, com seu biquíni minúsculo. Anderson não se incomodava de ver a namorada sendo “secada” pelo Miguel e pelo pai dele. Pelo contrário, achava excitante ver como ela era bonita e admirada pelos outros.

disksexo


Nadaram, conversaram, beberam, comeram…muito! as bebidas começaram às nove horas, a carne ficou no ponto às 12, e o sono bateu lá pelas 14, principalmente no Anderson, que foi procurar uma cama e ali ressonou, tranqüilo, graças ao silêncio que havia naquele local. Acordou às 16 e não viu sinal de ninguém. Apenas um barulho na cozinha, de pratos sendo lavados. Foi até lá e viu a mãe do Miguel.
– Puxa…dormi muito… onde estão todos?
– Ah… meu marido só acorda amanhã… o Miguel e sua namorada foram passear por ai, tem umas grutas que ela ficou interessada em conhecer e fotografar, então ele a levou.
– Grutas? Não sabia… onde elas ficam?
Inocentemente, a mãe do Miguel mostrou a trilha que levava às grutas e lá se foi o Anderson, sem nunca imaginar o que iria ver… teve um choque, quando viu, lá longe, os dois juntinhos, parecia que estavam abraçados. Abaixou-se e foi quase rastejando, até chegar mais perto. Não ouvia nada do que os dois falavam, mas via tudo. E viu que as mãos do Miguel estavam… na bunda da sua namorada! Ele havia levantado o vestidinho que ela usava e apertava as nádegas dela, enquanto os lábios dos dois se encontravam e se beijavam ardentemente.
Anderson não podia acreditar no que via. Mas era real, ele não estava dormindo mais. Sua namorada e seu amigo estavam dando um amasso legal…ficou sem saber o que fazer: aparecer de repente, encher o amigo de sopapos? Terminar com a Karine? E que diabos! Porque seu pau estava duro? Ciúme misturado com tesão… isso ele nunca havia sentido. Então não fez nada… só ficou observando. Até onde aquilo iria?
Logo teve a resposta.
Miguel tirou a camisa, sentou-se numa pedra na entrada da gruta e abriu as pernas, para receber Karine, sentada em pedra também. Começou a puxar o vestido dela, por cima, até tira-lo completamente. Ela estava sem sutiã e Anderson viu sua namorada com os seios nus e uma calcinha cor-de-rosa, recostada em seu amigo.
Aos beijos, Miguel tirou a calcinha dela, deixou-a sentada na pedra e ajoelhou-se em sua frente. Sua língua começou a percorrer os contornos da bocetinha dela e o pau do Anderson quase explodiu quando ele viu a expressão de felicidade da namorada. Ela até retesava o corpo todo enquanto era lambida por Miguel.
O grito que ela deu quando teve um orgasmo Anderson ouviu. E sua bermuda ficou totalmente melada, ele gozou também so de ver a namorada gozando. Mas continuou vendo Miguel se levantar e ela, ainda sentada, baixar a calça dele e chupar o pau duríssimo que apareceu na frente dela. Anderson podia calcular o que Miguel estava sentindo, pois sabia que os boquetes de Karine eram admiráveis. Mas mais admirável ainda era ver a boquinha dela engolir o cacete do amigo. Mesmo já tendo gozado, seu pau voltou a endurecer e ele continuou a observar a cena.
Lá estavam os dois, agora nus, estendendo as roupas no chão e deitando-se um ao lado do outro, e as mãos percorrendo todas as partes de seus corpos, e as línguas se deliciando nos seios, na boceta, no pau… era fantástico ver tudo aquilo.
Anderson custou a acreditar quando viu Karine levantar uma das pernas e receber o pau do Miguel em sua boceta. Gemeu tão alto que Anderson ouviu! E assistiu, extasiado, o pau do amigo entrar e sair da bocetinha que até aquele dia era só dele. E viu o amigo comer a namorada em todas as posições possíveis ali. De ladinho, ela de quatro e ele por trás, em pé, apoiada na parede da gruta… quanto mais ele metia, mais ela gritava de prazer, pensando que ali por perto não haveria ninguém… mal sabia ela que o namorado dela quase gritava também, ao bater uma punheta sensacional…
Ficou tão alucinado, que sentou-se e não viu que os dois estavam vindo em sua direção. Quando Karine viu o Anderson sentado no chão e sacou que ele tinha visto tudo, ficou apavorada. O Miguel também não sabia o que fazer. Anderson sentiu que tinha de fazer algo para acalma-los. Foi até eles, abraçou os dois ao mesmo tempo e comentou:
– Gente, vocês não imaginam como é excitante, gostoso… ser corno! Olha aqui: bermuda toda melada da primeira gozada… ali, o mato cheio de porra da segunda gozada… que loucura… que espetáculo vocês me proporcionaram! Nunca imaginei!
– Você viu tudo???
– Sim, meu bem… vi tudo e adorei tudo!
– Não está bravo comigo?
– Olha, a principio até que eu fiquei… mas depois o sentimento mudou. Achei fantástico. Vamos ter uma vida bem diferente e cheia de prazeres…. te prometo!!!

Contos relacionados

Comentários

© 2019 - X Contos Eroticos