X Contos Eroticos » Fetiches » Quem mandou o meu irmão tem namorada safada

Quem mandou o meu irmão tem namorada safada

  • 6 de junho de 2021
  • 2192 views

Antes de mais nada, nao me interessaa se o leitor acredita na veracide deste fato que narrarei. O maior interessado neste acontecimento sou eu, que sei o quanto foi bom.

Como de praxe, num sabado a noite antecedendo o carnaval deste ano, fomos eu, Leticia (minha namorada), meu irmao e Dani (namorada dele) na quadra da Mocidade Independente de Padre Miguel, para ver o ultimo ensaio. Sempre vamos juntos ao ensaio nesta epoca do ano, e meu irmao e mim alternamos, quando num sabado um charopa (bebe pra cacete) o outro que vai dirigir, vai mais devagar na cerveja. Para minha sorte neste sabado era dia dele beber.

Tudo corria bem, porem enquanto meu irmao ia comprar as cervejas, pedia para eu tomar conta de Dani, ou seja, ficar colado nela, pois sabe como e nesses lugares, vagabundo e abusado mesmo com mulher bonita e sozinha. Entao, eu agarrava na cintura da Dani como estava fazendo com Leticia e ficava com as duas juntas. Minha namorada nao se importava, pois ja conhecia Dani ha bastante tempo e nunca foi daquelas de ter ciumes pe-no-saco (ainda bem) e ate brincava dizendo que eu era o homem invejado na quadra, pois estava com dois avioes. E estava mesmo. Dani vestia um micro-vestidinho amarelo, bem decotado, que deixava a mostra o volume de seus fartos e empinados seios.

Ocorre que enquanto as duas sambavam, agarradas comigo, seus rabos se esfregavam nas minhas pernas e as vezes na minha piroca, que ja estava totalmente endurecida. Leticia, que e infinitamente mais gostosa que Dani, nao percebeu, mas esta percebendo, para me provocar, rebolava cada vez mais encostada na minha vara. Despertou-me logo a vontade de foder a noite toda, porem com Dani, apesar de Leticia ser mais gostosa, a outra era novidade para mim.

Quando meu irmao chegou, tambem nao percebeu nada e Dani, toda hora me olhava com um ar de sacana e sorrindo. Ela, assim como Leticia, ja estava bem alta, pois tambem bebera muito. Na volta para casa, meu irmao dormiu no carro, e eu fiquei falando algumas sacanagens para Leticia, afim de provocar Dani. Dizia que pena ja ser tao tarde e estar com os dois no carro, senao iriamos ao motel para trepar ate o amanhecer.

Deixei Leticia em casa, pois mora no mesmo bairro que eu, e fomos nos tres para casa. Como Dani mora no Meier, bastante longe da minha casa, dormia la. Meus pais neste final de semana estavam na casa de praia do meu tio, em Coroa Grande e como eu e meu irmao dividimos o quarto, Dani foi dormir no quarto dos meus pais.

Meu irmao estava tao bebado, que chegou e logo se jogou na cama, sem ao menos tomar um banho. Roncava feito um porco e nao acordaria tao cedo. Dani, saindo do banho, toda cheirosinha e com um baby-doll branquinho, meio transparente, foi dormir e se despediu com um beijinho no meu rosto, coisa que nunca tinha feito.

Quando acabei meu banho, fui para o quarto dos meus pais, onde ela estava, com a desculpa de estar muito calor e querer dormir no ar condicionado, pois no meu quarto nao tem. Ela disse que tudo bem, mas que teria que dividir a cama com ela, pois pela primeira vez nao teria que dormir no colchonete e nao seria eu quem acabaria com sua felicidade. Eu respondi que feliz estava eu por dormir ao lado dela. Foi quando ela falou, sem tirar os olhos do meu pau, que ja tinha percebido a minha feleicidade desde la da Mocidade.

Dani, vagarosamente, arreganhou as suas pernas e me chamou – venha cunhadinho. Eu ja tirando meu short, deitei-me na cama e comecei a beijar aquela boquinha carnuda, ela massageando meu membro e agarrando meus cabelos, logo iniciou um deslize com sua boca pelo meu corpo, ate abocanhar minha piroca dando inicio a um boquete frenetico, parecia que ela estava com sede de leite, de tanta vontade que ela chupava. Nao demorou muito e esporrei na sua garganta.

Eu, pondo Dani sem roupa, me deliciava a cada centimetro de corpo desnudo, deparando-me com a maravilha que e a namorada do meu irmao. Apesar de um pouco baixa, Dani era um espetaculo: morena clara, bronzeada pelo sol da praia que pegamos de manha, pelinhos dourados na barriga e coxas malhadas, pernas bem torneadas e um rabo durinho e bem avantajado. Mas o que mais me chamou a atencao foi a sua xana. Eu ja tinha percebido atraves dos shortinhos colados que ela usava, o tamanho enorme da sua raxa, porem ao me deperar com aquela maravilha depiladinha, nao me contive e cai de boca, sugando aquela xana com suavidade, dava pequenas mordidinhas na teste daquela xota, que arrancava suspiros de Dani, esta agarrando minha cabeca entre as pernas, forcando meu rosto na sua boceta. Ela nao se conteve e pondo o travesseiro na sua boca para abafar os gemidos, teve seguidos esparmos de prazer.

Perguntei a Dani se ela tomava piululas, senao teria que ir ao meu quarto pegar as camisinhas. Ela disse que sim e que nao precisavamos quebrar aquele momento. Foi quando comecei a acariciar aqueles seios fartos, duros e empinados, com aquela marquinha do biquini, que me deixa louco – Dani e daquelas que tem os peitos apontados para o ceu – Sugava-os vagarosamente e podia sentir aqueles mamilos rosados se enrijecerem. Me pondo por cima de Dani, que me deu uma chave de pernas, penetrei meu membro na sua xana quente e humida. Nessa posicao permanecemos por um bom tempo, nossas linguas se completavam naquele beijo alucinante que davamos, mais tarde gozamos e nos abracamos ate nos recompormos. Depois, coloquei Dani de quatro e vendo aquele rabo todo arreganhado para mim, pus a cabeca do meu pau no seu anus, porem ela falou que nao fazia anal e que era para meter na vagina. Acatei sua decisao e enfiei com toda minha forca e assim continuei, com movimentos brutos de ida e volta, que faziam Dani bater com a cabeca na grade da cama, mas o prazer era maior e ela pedia para eu nao parar, ate gozarmos novamente. Eu desabei por cima daquela mulher e assim permaneci por um bom tempo.

Naquela madrugada, transamos mais algumas vezes – ela cavalgano por cima de mim, em posicao de frango assado etc – Dani tinha disposicao para foder, e eu estava adorando aquilo.

Quando nos demos conta, ja havia amanhecido. Foi entao que eu voltei para meu quarto para nao dar bandeira, e dormi. Naquela altura do campeonato, os roncos do meu irmao nem me atrapalhava, pois sua maravilhosa namorada tinha sugado todas as minhas energias.

Dani continua namorando meu irmao, eu a Leticia. Porem quando podemos, relembramos, seja onde for, aquela noite inesquecivel.

Contos relacionados

Comentários

© 2021 - X Contos Eroticos