X Contos Eroticos » Fetiches » Comendo a sogra fogosa

Comendo a sogra fogosa

  • 22 de setembro de 2018
  • 969 views

Depois de um longo tempo venho contar mais uma história de quando eu era jovem nos meus 18 anos e namorava Carla também 18 anos. Vou me descrever, tenho 1, 80m, branco, um pouco de músculos nos braços porém magro, cabelo pretos e olhos verdes, meu pinto tem 23 cm. Fiquei um pouco sumido devido a trabalho, vou postando conforme tenho tempo, um pequeno resumo para quem não leu meus outros contos, eu transava com minha cunhada e minha sogra, peguei também a amiga da minha namorada Jéssica porém descobri que minha namorada era uma safada que adorava me por chifres, inclusive já tinha ficado com o irmão. Agora vamos ao relato.

disksexo

Era uma quarta feira e minha namorada me ligou falando de um aniversário em uma chácara de uma prima dela, ela faria 15 anos e me convidou, logo aceitei e ela explicou que a festa seria de sábado para domingo mas um pessoal iria na sexta para aproveitar o fim de semana, a família dela iria na sexta, combinamos os horários para se encontrar na sexta por volta das 17h e avisou para não ir na casa dela no dia seguinte pois iria ao médico. Sabia qual médico que ela iria visitar, nos despedimos e liguei pra Jéssica, perguntei se iria na casa do Luís.

Jéssica: – Então, me convidaram e aceitei, soube que a Carla vai também.

Eu: – Sabia, ela já não me engana mais, só vai estar vocês e o Luís?

Jéssica: – Então soube que vai o pessoal daquele dia do churrasco, um primo do Luís, a Carla e a Letícia, irmã dela.

Fiquei espantado que a Letícia também iria, mais espantado que seria uma puta suruba, nisso fui interrompido por Jéssica:

– Tão fazendo mo propaganda do primo do Luís falando que vamos aprender o que é uma rola de verdade.

Eu sabia que não conseguiria ver essa foda de jeito nenhum, fiquei pensando no que fazer e no dia seguinte fui para a casa de Carla onde fui atendido por Rosa, eu estava tão excitado de pensar naquela suruba que não poderia participar que parti pra cima da minha sogra.

Entrei beijando Rosa e só ouvia ela falar:

– O que é isso? Ta com fogo menino? Espera um pouco…

Ignorando o que Rosa dizia empurrei ela no sofá, soltei aquele belo par de seios médios e comecei a chupar, botei meu pau para fora que estava muito duro e botei entre os seus seios e comecei uma espanhola. Só escutava Rosa:

– Vai, aproveita que não tem ninguém em casa e me fode com essa pica que está bem dura.

Tirei seu shorts jeans, arranquei sua calcinha e comecei a chupá-la porém não deu nem 5 minutos e ela começou a falar alto:

– EU NÃO QUERO ISSO, QUERO ESSA ROLA, ME COME!!! VAI!!!

Segui suas ordem e meti naquela buceta com vontade, um entra e sai frenético enquanto escutava os gemidos da minha sogra.

– CARALHO, SOCA!!! SOCA RÁPIDO!!!

Eu avisei que iria gozar, porém rosa pediu para não gozar dentro, eu estava em êxtase pensando na minha namorada e minha cunhada sendo fodidas por tantas picas que não consegui tirar e apenas gozei dentro. Rosa então gritou:

– DE NOVO, DE NOVO VOCÊ GOZOU DENTRO!!! E SE EU ENGRAVIDAR?

Apenas falei:

– Eu compro a pílula depois de novo e voltei a socar nela, ela voltou a gemer, comecei a ver a entrada daquele cuzinho e quando percebi meu dedo já estava rodeando aquele anel, rosa então falou:

– Tira a mão dai, esse lugar eu não dou de jeito nenhum.

Eu: – Mas só vou massagear um pouco, relaxa.

Ela relaxou então em determinado momento meu dedo entro e fiquei vendo aquela cena onde meu pau entrava em sua buceta e meu dedo em seu cu, percebi que os gemidos aumentaram e quando percebi ela estava gritando novamente.

– ESTOU GOZAAAAAAANDOOO!!!! CARALHO ISSO É MUITO BOM!!!

Nisso acabei gozando novamente dentro dela, sai de cima dela e me vesti, falei que já voltava, iria na farmácia comprar a pílula pra ela.

Voltei, ela abriu a porta, entreguei o remédio e fui para o sofá ver televisão, nisso já era umas 16h. O Sr. Otávio deveria chegar umas 16: 30h, aproveitei que tinha meia hora e chamei Rosa, fiz ela se agachar e pagar um boquete, porém 10 minutos depois a porta abre e era minha namorada com Letícia, Rosa se levanta fazendo como se estivesse limpando algo e eu guardo minha rola.

Carla me pergunta o que fazia ali e falei que vim fazer uma surpresa, a mãe dela me chamou pra jantar também, ficamos na sala namorando porém era impossível não sentir aquele cheiro de rola na boca dela. Falei que iria no banheiro e bati no quarto de Letícia, perguntei onde estavam.

– No médico.

Eu: – To sabendo, tavam é na casa do Luís, hoje a noite vou ligar por volta das 21h, quero que atenta pra me contar o que rolou.

Letícia: – Pelo visto não dá mesmo pra esconder as coisas de você, quer saber quão putinha foi sua namorada e sua cunhada?

Eu: Quero, mais tarde te ligo.

É isso, no próximo conto vou falar sobre a ligação e nos próximos quero falar sobre a chácara onde muita coisa rolou.

email: [email protected] Com

Contos relacionados

Comentários

© 2019 - X Contos Eroticos