X Contos Eroticos » Incesto » Meu tio fodeu minha xaninha e meu cuzinho

Meu tio fodeu minha xaninha e meu cuzinho

  • 16 de março de 2019
  • 4860 views

Olá pessoal… desculpem estar tanto tempo sem escrever, mas a minha vida na faculdade de enfermagem tem sido uma correria e sem tempo para nada. Obrigado a todos que mandaram mensagens de preocupação.
Mesmo não tendo muito tendo a minha vida sexual não parou. Continuei a ser a putinha safada que que vocês já conhecem. Durante o fim de semana fodo com o meu namorado António e durante a Semana com Jorge. Minha xaninha não tem como se queixar. Desconfio que António já sabe que o traio com o Jorge pois já várias vezes durante as nossas fodas ele me pergunta se gostava de foder com dois ao mesmo tempo.

disksexo


– Gostavas de me dividir com outro?!
– Sim, sim. Queria te dividir.
Depois da transa questionei-o sobre isso e ele disse que só sente essa vontade durante a transa.
Mas o que vos quero contar é sobre meu tio. Já vos tinha dito que estou a morar em sua casa e que agora ele anda a foder a outra rapariga que também mora lá.
Meu tio morava sozinho pois é divorciado e estava habituado a andar nu pela casa. Depois que alugou os quartos para nós passou a se conter, mas de vez em quando parece se esquecer e várias vezes o apanho nu.
Num fim de semana atrás eu não fui a Lisboa pois tinha exames e queria ficar a estudar. Passei o sábado metida no quarto e só saí para comer qualquer coisa. Quando foi ao fim da tarde já não aguentava mais e resolvi ir até á sala. Meu tio estava a ver uma série e estava nu. Não me surpreendi e fui me sentar a seu lado.
– Estou exausta, tio.
– Descansa um pouco. Deita aqui que o tio faz-te uma massagem.
– Sério?! É mesmo o que estou a precisar.
Estava de calças leggings sem calcinha uma blusa sem soutien.
– Tira a camisola. -Sugeriu ele.
Tirei e minhas mamas fartas surgiram. Meu tio proferiu um comentário.
– Porra menina, mas que par de mamas tu tens!!!
Fiquei um pouco encavacada mas não disse nada. Deitei-me de barriga para baixo e aguardei enquanto ele foi buscar um óleo para a massagem.
Aquilo era bom e meu tio sabia o que fazer. Estava mesmo a relaxar. Meu tio nu de pernas abertas em cima de mim. Sentia seu pau nas minhas nádegas e tinha a certeza que estava de pau feito. Isso me excitou.
-Vira-te agora.
Virei-me e ele começou a massagem da parte da frente. Massageou a barriga, subiu por o meio das minhas mamas e fez círculos em volta delas até as massagear também.
– Porra miúda as tuas mamas são de parar o transito. Não admira que tenhas os homens todos atrás de ti.
– Ei, não exageres.
– Pelo menos dois tu tens. Tu andas com os dois, não andas? Vá lá confessa…
-Como sabes?
-Sei, quer disser que andas!? És mesmo uma putinha safada.
– Éi, tio. Não sou nada…
A massagem continuou e fui ficando excitada. Meu tio brincou com minhas mamas e com o piercing que tenho no umbigo. Soltei gemidos.
Uma vez ele baixou a mão e passou na minha xaninha por cima das calças. Como estava sem calcinha e minha xaninha já estava encharcada ele notou e disse.
-És mesmo uma putinha safada, já estás encharcada de tesão.
-Que queres, eu não sou de ferro.
Ele baixou minhas calças e eu não disse nada.
– Estás sem cuecas?!
– Sim, quase nunca uso quando estou em casa.
-Mas que cona linda.
Estava um pouco envergonhada por estar a fazer aquilo com meu tio mas o tesão era tanto que não pedi para parar. Apenas disse.
– É só uma massagem, tio. Por favor.
Meu tio não disse mais nada. Acabou de tirar minhas calças e agora estávamos os dois nus. O pau dele era grande e bonito. Estava bem ereto e tinha uma cabeça tipo cogumelo. As veias eram saliente e senti uma vontade louca de o meter na boca e em todos os outros buracos do meu corpo.
A massagem continuou nas virilhas, pernas e pés. Subiu novamente e agora massageou a minha xaninha. Já não havia volta a dar. Sabia que ia ser mais que uma massagem. Gemi quando ele massageou meu clitóris e meus lábios vaginais. Olhei-o nos olhos com cara de putinha e cheia de tesão.
A massagem ainda aguentou mais um pouco mas já não dava mais. Ele mete a cabeça entre as minhas pernas e lambe a minha xaninha encharcada.
– Mas tio… por favor.
– Relaxa. -Disse ele.
Aquilo era bom. Depois de tantas horas a estudar era mesmo o que estava a precisar. A experiencia de meu tio levou-me a um orgasmo intenso. Vim-me em sua boca e ele absorveu todos os meus líquidos vaginais.
– isso, haaaaaaaaaaaaaaaa. Estou a vir-meeeeeeeeeeeeeeeeee.
Que bom, que delicia aquela língua a explorar as minhas partes íntimas. Depois de me vir, pedi para me deixar xupar o seu pau. Mal cabia na minha pequena boca. Com uma mão punhetei o membro cheio de veias salientes enquanto lhe lambia a glande. Sabia bem o pau de meu tio.
-Isso, putinha. Tu sabes chupar.
– Sei e gosto de chupar um bom pau.
– Então chupaaaaaaaaaaaaaaaaa.
Depois dos preliminares estava na hora da penetração. Posicionei-me de barriga para cima tipo frango assado. Meu tio foi ao quarto e volta com um preservativo.
– Tio, a menos que tu queiras eu preferia sem preservativo. Adoro pele com pele.
– Claro, minha querida.
Seu pau posicionou-se na entrada da minha cona apertadinha. Apesar do pau grosso não senti desconforto quando a cabeça entrou em mim. Já estava bem lubrificada. Quando estava todo dentro meu tio ficou imóvel e brincou com minhas mamas. Mordeu os bicos, ora um, ora outro. Senti um pouco de dor mas muito tesão.
O vai e vem em minha cona começou. As estocadas em minha cona eram pausadas mas profundas. Estava a ficar louca e pronta para me vir novamente.
– Mas que pau bom tu tens.
-Gostas? Então toma.
Ele intensificou as estocadas e agora alem de profunda também eram rápidas. A violência com que me fodia fizeram com que me viesse que nem uma puta safada.
– Porra, tio. Haaaaaaaaaaaaaa. Rebentas a minha conaaaaaaaaaaaaaaaaaaa. Estou a virmeeeeeeeeeeeeeee.
O orgasmo foi intenso e quase fiquei desmaiada depois de me vir. Descansamos um pouco.
Chupei novamente o pau de meu tio.
– Queres foder o meu cu?
– Gostas de levar no cu?!
– Adoro…
Posicione-me de quatro e abro bem as pernas. Agora meu ti já colocou o preservativo. Senti dor quando meu tio tenta a introdução.
– Espera um pouco que já volto.
Ele foi ao quarto e voltou com um lubrificante. Melhorou e a cabeça de seu pau foi rasgando as minhas pregas e entrando lentamente até sentir os seus testículos nas minhas nádegas.
– Já está querida. O teu cu é bem apertadinho. Que delicia…
Primeiro muito lentamente e depois mais rápido. Fui enrrabado durante uns longos minutos até meu tio ameaçar que se ia vir.
– Podes te vir na minha boca?
– Mas que putinha, também gostas de esporra na boca?
Ele saiu de mim e enquanto tira o preservativo viro-me de barriga para cima. ele bem e dá-me seu pau. Punhetei e chupei até sentir seu esperma invadir minha garganta. Nem uma gota eu desperdicei.
-Mas que puta safada. És uma puta completa que faz feliz qualquer homem. Haaaaaaaaaaaaa, engoleeeeeeeeeeeeeeeeeeee a minha esporra todaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.
Depois fomos para o banho e comemos qualquer coisa. Falamos sobre o que aconteceu e resolvemos não valorizar o que aconteceu.
– Vamos seguir com a vida normalmente, afinal somos tio e sobrinha.
Apesar de sentir tesão por meu tio, concordei com ele. Ambos sabia-mos que iria voltar a acontecer mas isso não importava.
Dormimos juntos nessa noite e fodemos mais e mais. Domingo acordamos tarde e aproveitei a tarde para estudar.
Depois chegou a outra rapariga e andava com meu tio e tudo voltou ao normal.
Eu nessa noite não quis foder com Jorge e preferi masturbar-me para o meu namorado através do “whatsapp “. Quando me masturvava para António pesava em meu tio a foder meu cu.
E é assim meus amigos, viram a puta que tornei?

Contos relacionados

Comentários

1 comentário para “Sendo Estuprado no Cinema

  1. Lc • 2 de setembro de 2019

    Adorei

© 2020 - X Contos Eroticos