X Contos Eroticos » Fetiches » Meu amigo comeu minha tia safada

Meu amigo comeu minha tia safada

  • 22 de dezembro de 2019
  • 771 views

Olá tudo bem, era meu aniversário e tinha convidado minha família e alguns amigos para um churrasco no final de semana.
Meu amigo Júlio estaria lá, sozinho sem a esposa.
Minha família e amigos foram chegando, quando o Júlio chegou já estavam quase todos os convidados lá.
Ele passou cumprimento todo mundo, e vi que ficou olhando para uma tia minha.
O Júlio tinha um fetiche enorme por gordinhas, tiazonas, principalmente as mal comidas.
Minha tia era bem o tipo que ele gostava, baixinha, gordinha, cheia de curvas. Ela estava com uma bermuda e blusa que ficavam bem marcados,então dava pra ver tudo.

disksexo


Seios médios e caídos, que precisavam do sutiã pra ficarem firmes, barriga cheia de “pneuzinhos”, bunda, coxas e pernas grossas.
Meu tio, era representante comercial, então dificilmente estava em casa.
O churrasco estavam rolando a um tempo quando me dei conta que o Júlio havia sumido, assim como a minha tia.
No mesmo momento já sabia o que estava acontecendo, ele devia estar comendo minha tia.
Sai pelo clube procurando os dois.

Nada de encontrar.
Continuei procurando até achar uma sala mais retirada. Dava para ouvir o som de vozes , mas não identificar o que falavam.
Com muito cuidado, tentei abrir a porta, sem fazer nenhum barulho, era um grande depósito, cheio de prateleira. Entrei na ponta do pé, e fui seguindo o som.
Ah, eu sabia que ele estaria comendo ela.
Minha tia estava de joelhos na frente do Júlio, chupando seu pau de olhos fechados, apreciando aquele caralho como se fosse um sorvete. O Júlio aproveitava, xingava ela
“Isso sua puta, chupa meu pau”

“Vagabunda, enquanto teu marido tá trabalho tu tá aqui dando esse rabao pra outro”
Eu estava adorando ver aquela cena. O Júlio era um bom dominador, sabia como fazer uma mulher realizar todos os seus desejos.
O Júlio tirou o pau da boca dela, mandou ela abaixar a calcinha e a bermuda, ficando de quatro.
Ele foi atrás dela, cheirou seu cu, passou a mão na buceta dela, e enfiou os dedos na boca.
“Ah, que gosto de buceta gostosa…que delícia
E esse cu, que cheiro mais gostoso “
Ele então chupou e lambeu o cu da minha tia, que até o momento só rebolava e gemia.
“Hoje além de deixar tua buceta esfolada, vou arregaçar esse teu cu”
“Mas eu nunca dei meu cu, tu vai me arrebentar”
“Por isso mesmo, agora mais ainda quero comer esse cu virgem”
O Júlio colocou uma camisinha, se posicionou atrás dela e começou a enfiar aquele pau dele, que eu havia sentido na pele, ou melhor no rabo, não era tão pequeno como eu gostava de provocá-lo, dentro da buceta dela.
“Nossa!que buceta gulosa, engoliu meu pau inteiro “
Ele começou a socar com vontade, minha tia além de gemer agora pedia mais
“Isso arregaça essa buceta, mete esse teu pauzao nela”
Depois de umas investidas fortes minha tia gozou.
O Júlio deu alguns segundos para ela se recuperar e então, deixando ela de quatro, com o rabo bem empinado, cuspiu no cu dela. Lubrificou, e empurrou um dedo pra dentro. Minha tia só gemeu, ele brincou com o dedo, logo colocou dois, três e ficou brincando assim, tirando e colocando pra ir alargando o cu dela.
posicionou o pau na entrada do cu dela, e foi empurrando devagar o pau pra dentro daquele cu virgem.
Os dois gemeram, o Júlio de prazer, minha tia, naquele momento de dor.
Ele ficou parado, esperando ela se acostumar e quando ela mostrou que estava bem, ele passou a meter forte nela.
“Ah, caralho, que cu mais gostoso “
“Quero ficar enterrado nele pra sempre”
Ele meteu forte e gozou dentro dela, enchendo a camisinha de porra.
Eu assisti a tudo cheia de tesao, e enquanto eles se arrumavam sai antes que me vissem.
Depois me escondi, vi que minha tia passou primeiro. Dei uns segundos e sai de onde estava, e como se não tivesse visto nada, fui “achar” o Júlio. Quando vi ele, chamei ele para um canto e disse que queria meu presente de aniversário, ele me olhou sem entender.
Dei um beijo longo e gostoso nele que retribuiu.
“Isso, queria um beijo, mas esse venho especial né?
Com gosto de buceta”
Pisquei pra ele, e fui saindo
“Vem, vamos antes que a festa acabe, mas eu também vou querer ser comida no depósito “
Foi então que ele percebeu que eu tinha descoberto sobre sua transa com a minha tia.
Sorriu sacana e respondeu
“Com o maior prazer”
Voltamos pra festa, minha tia olhou de relance para o Júlio, que depois olhou pra mim.
O cachorro, tinha realizado mais dois fetiches hoje, comer uma tiazona e um novamente um cu. E sabia que logo iria comer mais um, o meu. Isso tudo com a esposinha corna em casa.

Contos relacionados

Comentários

© 2020 - X Contos Eroticos