X Contos Eroticos » Lesbicas » Professora gostosa e puta

Professora gostosa e puta

  • 5 de março de 2019
  • 2691 views

Na sala de aula, estava eu desenhando coisas sem sentido no caderno, a professora falando sobre a matéria que pouco me interessava.

disksexo

Ô rapariga, acorda!!! – Sou despertada do meu transe pela Eva, minha parceira de faculdade – Ta boiando ai, a aula já acabou.

Quando me dou conta que todos já estavam saindo, guardei meu material e acompanhei minha querida amiguinha. Durante nossa caminhada pelo pátio, percebo que esqueci meu celular na sala, e tive o prazer de interromper o falatório da minha amiga.

Eva, esqueci meu celular na sala, vou voltar pra buscar.
Quer que eu te espere?
Não precisa, pode ir, nos vemos amanhã.

Nos despedimos e fui andando de volta para a sala, a faculdade já estava bem deserta neste momento, apenas os alunos de outras cidades aguardavam os ônibus para irem embora. Subo as escadas, caminho pelo corredor, a porta da sala estava aberta e entrei, minha professora, Larycia estava sentada na mesa folheando alguns papéis.

Licença professora, esqueci meu celular.

Ela se virou e com um sorriso respondeu.

A vontade Bia – Ao mesmo tempo ela levantou e ficou sentada na mesa.

Peguei o celular e fui me direcionando a saída, mas antes ela segurou meu braço e me olhou no fundo dos olhos.

Senta, que precisamos conversar sobre seu comportamento durante as aulas.
Que comportamento?
Você só fica desenhando e distraída a aula inteira, quero saber o que está acontecendo.
Ta se preocupando a toa, agora pode me soltar?
Podemos pelo menos conversar? Você não era assim – Disse ela me soltando.
Ok, faça essa conversa valer a pena.

Me sentei e começamos a conversar, sobre a minha vida de merda e meu enorme desinteresse de viver, no meio da conversa comecei a notar o corpo dela, bunda grande para o tamanho dela, e seios pequenos, do jeitinho que eu gosto, como eu não tinha percebido que minha professora era uma gostosa dessas?

Enquanto ela falava, me levantei e me aproximei dela, enquanto ela falava, calei sua boca com um beijo, ela meio que tentou escapar de mim, mas ela foi cedendo aos poucos, fui alisando seu corpo e seu rosto. Descolei nossas bocas e nos encaramos por um momento, e selvagemente voltamos a nos beijar, fui arrancando suas roupas aos poucos, sua blusa, seu sutiã, abaixei sua saia, ela se virou e se apoiou na mesa, empinando sua bunda pra mim.

Agachei em sua frente e abaixei a calcinha, abri sua bunda e enfiei meu rosto no meio, sentindo o aroma do seu cuzinho e sentindo sua buceta toda melada, lambi e chupei todo o mel que saia daquela bucetinha gostosa, subi a língua e chupei seu cuzinho, com direito a vários tapas em sua bunda, deixando-a vermelhinha. Chupei ela até gozar em minha boca, dei uma mordida em sua bunda é a virei pra mim, dei mais uma chupada em seu clitóris e subi beijando sua barriga até chegar em seus pequenos seios.

Espera – Disse ela interrompendo, e eu ergui a cabeça.
O que foi?
A porta, ta aberta, e se alguém ver?

Dava pra ver a preocupação em seu rosto delicado.

Ninguém vai ver, fica tranquila, a essa hora não sobra ninguém aqui na faculdade.

Voltei ao que interessa, chupei e mordi seus seios, enquanto ela agarrava meu cabelo e me xingava de puta, vadia. Nos beijamos novamente, ela desabotoou minha calça e abaixou, fiquei sentada na beira da mesa, ela se abaixou em minha frente e já foi caindo de boca enfiando dois dedinhos em minha buceta.

Isso, professorinha puta, chupa, me faz gozar.

Eu rebolava em seu rosto e ela chupava feito louca, não demorou muito e gritei, gozando em sua boca. Deitei na mesa, ofegante e cansada, me recuperando.

Acho bom repetirmos isso um outro dia – Falei ainda procurando fôlego.
E eu acho bom você colocar umas roupas – A professorinha já estava toda vestida, num piscar de olhos.

Me vesti também, e antes de sair, dei um beijo quente, excitante e bem demorado na minha mais nova puta, e sai da sala.
Na saída da faculdade, encontro minha amiga falante, Eva, sentada num banco de concreto.

Uai filha, foi embora ainda não? – Cheguei por trás meio que assustando ela.
Perdi o ônibus, e fiquei aqui te esperando pra pegar o próximo – Disse ela guardando o celular, onde ela estava vendo algumas fotos – Aliás, porque demorou tanto?
Eu… é… fiquei conversando com a professora
Hummm, entendo.

O ônibus passou e subimos nele. Eva estava um pouco esquisita, quieta demais, ela não era desse jeito, e quando me olhava, dava um sorriso de lado, um pouco malicioso.

Contos relacionados

Comentários

© 2020 - X Contos Eroticos