X Contos Eroticos » Incesto » A sogra que eu pedi a deus

A sogra que eu pedi a deus

  • 5 de dezembro de 2018
  • 1238 views

Meus amores já estava com saudades de vocês. Desculpe a ausência e não responder algumas mensagens, estou em processo de mudança novamente agora do Paraná para São Paulo. Acabou que não tive tempo para relatar minhas novas aventuras e posso dizer que foram otimas.
Bom como vocês já sabem fiquei extremamente atraída pela minha sogra, né. Depois daquele dia não conseguia ficar sem pensar na buceta dela, eu deitava e podia sentir o gosto dela em mim. Os dias foram passando e comecei a quer chupar ela de todas as formas, então falei para o Marcelo, meu namorado que adorei conversar com a mãe dele

aquele dia e que achava ela muito sozinha, perguntei se ele se importava se eu buscasse ela para dar umas voltas. Ele falou que era tudo que ele queria, as duas mulheres da vida dele unidas.
Bom se esse era o desejo dele, não iria decepcionar meu amorzinho, né. Liguei para dona Cidinha perguntando se ela estava bem e se queria dar umas voltas. Ela respondeu que poderia ficar melhor. Perguntei como e ela respondeu:
– Com você no meio das minhas pernas chupando meu grelo duro e todo melado.
Gentee, eu não esperava por uma resposta tão calorosa, na hora minha bucetinha começou a piscar, queria ela, tinha que ter ela naquele dia e fazer tudo que passava na minha cabeça. Fiquei sem o que dizer direito mas que iria buscar ela. Assim que cheguei na casa da minha sogra ela estava de vestido amarelo bem clarinho e um pouco acima do joelho, um pouco decotado mais não vulgar, pois aparentemente era uma mulher seria e de família. Meu sogro foi ate o portão se despedir dela e me comprimentou dizendo:

– Paula, cuide muito bem dela viu?! Bom passeio para vocês meninas e nada de beber e dirigir.
Eu jamais queria causar problemas para família, então falei que iria cuidar muito muito bem da sogrinha.
Assim que entramos no carro e comecei a sair a minha sogra me falou
– Paula hoje eu quero ser toda sua, quero a melhor tarde com minha norinha, me leve para algum lugar que você possa me fazer a melhor mulher.
Eu não conhecia muito bem os lugares em Londrina mais como é uma cidade grande, resolvi ir para bairros que tinha certeza que não viria ninguém conhecido. Pronto, chegamos em um hotel, fizemos a nossa hospedagem e aí tudo começou a ficar maravilhoso. Era um hotel mais fizemos de Motel.
Assim que entramos fui tirando a roupa da minha sogra e a safada não estava de calcinha, não acreditei no que estava vendo umaa buceta bem carnuda, meio rosinha e com pouco pelinhos em cima. Não fiz cerimônia abri ela e comecei a fazer carinho com os dedos bem devagar, porém louca para chupar. Comecei a passar só a pontinha da minha língua bem no grelo grande dela, ela começava a se contorcer e pedia para chupar tudo, mas eu gostava de provocar. Coloquei a língua todinha lá dentro e tirava, fiquei assim por um tempinho e depois chupei aiii como chupei aquela buceta. Que delícia! Deixei ela toda aberta e fiquei olhando como era linda e chupava de novo até minha sogra chegar ao orgasmo, tomei todo seu melzinho. Minha sogra pediu para deixar ela sentir meu gosto, pois sonhava com esse momento desde da primeira vez.
Deitei minha sogra com o rosto para cima e fui com minha buceta por cima, falei para ela começar com a ponta da língua e ela obedeceu mais pediu para deixar ela fazer do jeito que ela queria. Eu simplesmente deixei e gente que loucura, minha sogra era experiente e buceta??? Ela começou a me chupar e colocar dois dedos e tirava, as vezes em velocidade rápida e outras bem devagar para me deixar louca. Adorei quando ela me tirou de cima do rosto dela, me deitou na cama, com uma mão apertava meus peitos e com a outra brincava com a minha buceta. Não demorei muito e meu melzinho também escorreu e ela chupou tudinho. Ainda não estávamos satisfeitas queríamos um pouco mais de diversão.
Ensinei para minha sogra algumas posições para sentir mais prazeres em mulheres e ela amou fazer a posição de tesoura e ficamos um bom tempo assim esfregando nossas bucetas molhadinhas. Tudo estava tão bem que nem olhamos a hora nem nos preocupamos com nada, mas já estava na hora de levar minha sogra. Tomamos banho rápido e fomos embora. Quando chegamos na casa dela o meu sogro e meu namorado estavam tomando cerveja e conversando. Perguntou se tínhamos nos divertido um pouco. Falamos que sim, demos um sorrisinho e fomos para cozinha. Ela passou por trás de mim e passou o dedo no meu cuzinho e falou.
– Estou louca para ver esse cuzinho engolindo um brinquedinho.
Falei que quando ela quisesse e que se ela estivesse afim podia espiar da porta que o filhinho dela iria comer ele todinho. Ela sorriu e voltou para sala.
E sim mais tarde dei o cuzinho para ele e ela realmente estava atrás da porta ouvindo nossos gemidos e de propósito eu falava
– Isso amor fode meu cuzinho, me deixa toda arrombada.
E ele bombava com força até gozar
– Que delícia de leitinho no meu cuzinho amor.
Depois de cair do meu lado exausto meu namorado dormiu e eu fui para cozinha buscar água e ver minha linda sogra que me falou.
Te quero amanhã sem falta e quero dar o cu igual você safada.
Dei um beijo no rosto dela e falei que estarei sempre a disposição.
Fimm
Espero que tenham gostado. Votem e comentem.

Contos relacionados

Comentários

© 2019 - X Contos Eroticos