X Contos Eroticos » Orgias » Primeiro ménage nosso e ainda foi surpresa

Primeiro ménage nosso e ainda foi surpresa

  • 11 de julho de 2023
  • 2183 views

Oi gente óh eu de novo, contando mais uma aventura sexual que tive com minha atualmente noiva. Então vamos lá…

Meu nome é Gustavo (fictício) tenho 1.80 de altura, 80 kg corpo normal, a Helena (também fictício) é minha noiva, uma morena Linda, 1.75 de altura, cabelos grandes, 60 kg bem distribuídos… seus peitos são durinhos não muito grande, um tamanho perfeito pra mamar, sua raba é enorme um verdadeiro espetáculo de bunda.

Sempre fui louco para fazer um sexo a três, más Helena não curtia muito a ideia de outra pessoa está presente em nosso sexo, mesmo apesar de nós usarmos brinquedos simulando uma terceira ou até mesmo uma quarta.

Somos de uma cidadezinha do interior de Goiás e tivemos que ir até Brasília para resolver alguns assuntos de negócios.

Chegando lá, resolvemos o que tinha pra resolver e fomos para um Hotel ainda de dia para não ficarmos circulando pela cidade atoa. Lá Helena resolveu tomar um banho enquanto ela fazia isso, eu tive a brilhante ideia de fazer uma surpresa pra ela já que íamos passar a noite no hotel mesmo. Entrei em site de garotos de programa da região ali, apareceram diversas fotos de homens de todos os tipos, brancos, negros, ruivos, morenos e por aí vai. Então quando Helena saiu do banho, aproveitei para brincar com ela e ver oque ela iria falar…

Eu: Olha amor, aqui tem uma pagina de garotos de programa daqui mesmo do DF. Olha o tipo desses cara, tem de todos o tipos, comecei a rir como se fosse brincadeira…

Helena olhou meio curiosa, nessa hora vi minha chance, era agora ou nunca.

Eu: Amor… fala pra mim vai, se você pudesse escolher qualquer um deles para você curtir uma noite sem compromisso, qual você escolheria?

Helena: Ah amor, nenhum não curto esse tipo de coisa, você sabe.

Eu: Vai amor entra na brincadeira… larga de ser careta…

Ela olhou novamente desceu, olhou, olhou, e escolheu um branquinho 1,85 de altura olhos claros, corpo de academia, pau de 17cm e grosso bem rosado pelo que as fotos mostravam. Aí falei com tom de ironia…

Eu: Hum você tem bom gosto… imagina nós três em um sexo. Só que com ele vendado, só poderia fazer oque você mandasse, como se fosse nosso brinquedo especial!?

Ela franziu as sobrancelhas como se tivesse repudiado a ideia. Más antes que respondesse, eu reforcei uma insistência…

Eu: Ele nem iria ver você estaria totalmente vendado o tempo todo. Seria uma aventura e tanto né? E sorri olhando pra ela esperando uma resposta.

Helena brincou falando…

Helena: Você não tem medo de eu gostar e querer outras vezes? Falou ela com um tom sarcástico.

Eu: Medo… Jamais acho séria até bom! rsrsrs

Enquanto Helena se trocava chamei o rapaz no whats. Ele conversava bem, se mostrava educado, foi muito gentil ao telefone, expliquei os detalhes a ele e marquei o horário de chegada sem que Helena soubesse.

Chegando a noite já faltando umas meia hora pra chegada do rapaz, Helena saía de outro banho, para tirar o suor da tarde. Já temos 3 anos juntos más, ver ala nua, pra mim é um espetáculo sem sem dúvida nenhuma. Tudo correndo certo, aproveitei aquelas meia hora para prepara-la enquanto o rapaz não chegava. Comecei com um beijo bem gostoso na sua boca logo após ela vestir sua calcinha fio dental e seu sutiã, segurei ela pelos cabelos e falei em seu ouvido…

Eu: Te amo minha delícia. Você me deixa cheio de tesão. Quero te foder igual uma cachorrinha no cio que você é.

Ainda segurando em seus cabelos comecei a beijar seu pescoço descendo em direção aos seus peitos abocanhando-os e mamando cada centímetro deles. Depois á joguei na cama e abri bem suas pernas, deixando aquela buceta lisinha exposta pra mim chupar. Comecei chupando a parte de dentro da sua coxa depois sua virilha… fiquei ali rodeando lentamente até eu começar a ver sua bucetinha ficar molhada. Com calma passei minha língua bem devagar limpando todo o mel q saía de dentro dela, massageei seu clitóris com minha língua subindo e descendo, no fundo ouvia seus gemidos leves, suas mãos puxarem o lençol da cama, com muito prazer.

Fiquei ali chupando ela até chegar a mensagem no meu celular, o rapaz já me esperava na porta. Peguei uma venda coloquei nos olhos de Helena falei…

Eu: Me espera aqui minha putinha, sem tirar a venda viu, vou buscar uma coisa pra nós brincar.

Corri até a porta abrindo-a sem fazer barulho. Quando vi o rapaz só me veio na cabeça que Helena tinha bom gosto. Pedi para ele colocar uma venda e tirar toda a sua roupa. Feito isso rapidamente o levei até o quarto… Helena ainda estava vendada me esperando, coloquei ele de frente pra ela.

Helena: Anda logo amor, estou curiosa…

Segurei ela pelos cabelos e falei bem baixinho no seu ouvido…

Eu: Você é uma putinha obediente né..? Agora vai fazer tudo que eu mandar e sem questionar ok.

Finalizei dando um tapa forte em sua bunda. Ela só balançou a cabeça confirmando. Fiquei do lado do cara e a ordenei que ajoelhasse. Ela ficou cara a cara com aquela enorme rola grossa e rosa já dura na sua frente…

Eu: Aluguei esse brinquedo pra você me provar que é uma verdadeira puta safada. Pode tirar sua venda amor.

Quando ela tirou, viu aquilo tudo na sua frente, fez uma cara de espanto. Ainda meio assustada olhou pra mim.

Helena: Oque você quer que eu faça amor?

Eu: Quero ver você mamando ele bem gostoso minha cachorrinha.

Sem fazer cerimônia abocanhou ele e começou a chupar indo e voltando freneticamente, sem deixar nenhum centímetro de fora engoliu aquele cacete todo.

Aquilo me encheu de tesão, meu pau já estava em ponto de bala vendo ela segurar aquilo com as duas mãos e mamar daquele jeito.

Me coloquei ao lado dela e falei…

Eu: Agora você tem duas picas só pra você meu amor. Quero que deixe as duas bem babadas para socar em você bem gostoso…

Sem falar nada abocanhou meu pau e o engoliu todo em uma só bocada, chegando a engasgar. Ela ficou revezando entre o meu pau e o do rapaz, enquanto chupava um punhetava o outro, ficou nisso por una dez minutos, até se levantar e falar pra mim…

Helena: Me come de quatro enquanto chupo meu brinquedinho. Quero que você abra caminho para aquele caralhão terminar de arrombar minha bucetinha.

Sem falar nada posicionei meu pau na entrada da sua grutinha e comecei a fode-la bem devagar sentindo cada centímetro de sua buceta. Mesmo com a boca cheia, ela soltava gemidos altos que só aumentava meu tesão.

Ao olhar para o rapaz percebi que ele já estava bem a vontade, segurava os cabelos de Helena e socava aquele pau enorme todo em sua boca, ele fodia a boca dela como se fosse uma buceta. Eu via a baba dela escorrer pela boca até seu pescoço.

Ela já estava bem mais solta. Alguns minutos depois Helena se levanta, deita o rapaz na cama, com um pouco de dificuldade pela grossura ela coloca uma camisinha no pau dele, se posiciona por cima dele e coloca o pau na entrada da buceta.

A cabeça dele era enorme de grossa, nem parecia que aquele cogumelo rosa ia entrar. Ela foi rebolando com jeitinho até eu ver aquela cabeçona sumir dentro de sua buceta. Ela soltou um gritinho de tesão, foi subindo e descendo devagar, gemia e rebolava sem deixar que entrasse tudo, como se batesse no fundo. Com o tempo foi se acostumando e o rapaz começou a enterrar todo aquele pau na buceta dela enquanto dava tapas em sua bunda.

Helena: Me dá rola na boca vai amor quero mamar na sua pica.

Antes que ela terminasse de falar eu já estava com meu pau em sua boca, ela engolia ele com vontade. Ficamos ali por um tempo, eu metendo na boca de Helena e o rapaz fodendo sua buceta.

Em seguida, deitei ela sobre o rapaz e enquanto ela rebolava naquela pica dele, aproveitei para lamber seu cuzinho que já estava piscando ali, como se me chamasse.

Seus movimentos aumentaram enquanto eu dava línguada naquele cú gostoso, como se seu tesão tive aumentado ainda mais.

Lambi todo aquele cúzinho, rodeava ele babando bem, forçava sua entrada com minha língua, ele piscava na minha língua com as estocadas que o rapaz estava dando na buceta dela.

Helena: Você tá sentindo meu cúzinho piscando amor? Ele tá com inveja da minha buceta porque só ela tá levando rola e ele não! Quero duas picas dentro de mim. Vou te mostrar a putinha que sou e que dou conta de duas rola, fode meu cú vai cachorro…

Nem me dei ao luxo de responder ou pensar em qualquer coisa. Dei um tapa forte em sua raba peguei o lubrificante melei todo o seu cuzinho deixando escorrer bem, pelo seu rabo, massageei ele todo com o dedo até começar a escorregar pra dentro e fui relaxando ele para poder receber meu pau, coloquei mais um dedo e fui circulando ali até sentir ele pronto, pincelei a entradinha e fui colocando devagarinho até entrar a cabeça. Ela soltou um gritinho de dor e em seguida começou a rebolar empurrando sua bunda contra meu pau, vi ele se atolar todo em seu rabinho, fiquei um pouco ali parado para que suas preguinhas se acostumasse com minha rola.

Enquanto isso o rapaz colocava e tirava sua jéba lentamente na buceta dela. De dentro do cú dela dava pra sentir o pau dele entrando e saindo. Devagar eu tirei e coloquei meu pau de volta naquele rabão, vi que estava mais folgado.

Helena: Mete cachorro vai… arromba meu cúzinho, ele é todinho seu…

Eu: Se é isso que você quer, então toma rola no cú sua cadelinha…

Segurei Helena pelos cabelos e comecei a socar sem dó naquele cúzinho. Ficamos ali um tempo eu e o rapaz socando forte em seus buracos, ela gritava gemia, uma verdadeira DP maravilhosa, enquanto eu puxava os cabelos dela o rapaz dava tapas naquela bunda grande. Eu já estava quase explodindo de tesão, com tudo aquilo. Ela gemia igual uma puta no cío pedindo para socar mais fundo.

Eu: Tá gostando amor do seu brinquedo?

Helena: Estou amando, ele mete gostoso. Tá deixando minha xaninha larga com esse caralhão.

Eu: Quando eu acabar de arrombar seu cúzinho vou ajudar ele a esfolar sua buceta, eu sei que ela aguenta mais uma pica…

Helena: Sim amor ela aguenta sim… quero os dois cacetes na minha buceta, vou gozar nos dois.

Depois de deixar aquele rabo todo arrombado, tirei meu pau do cúzinho dela, deixando seu buraquinho bem aberto, coloquei uma camisinha e encaixei na entrada da sua buceta junto com o pau do rapaz, joguei bastante lubrificante em cima e fui rodeando procurando um espaço para entrar.

Helena: Ai amor… você gosta de ver sua putinha arrombada né… to toda melada, mete essa pica logo…

Quando ela terminou de falar meu pau escorregou para dentro com um pouco de dificuldade indo entrando metade, estava bem apertado lá dentro. Helena já estava louca com tamanho tesão, soltou um grito e um suspiro forte, o rapaz e eu ficamos ali parados para que a buceta dela relaxasse um pouco mais.

Helena: Que tesão amor. Mete nessa puta vai… quero gozar nas duas picas. Ahhh….

Ela começou a rebolar fazendo nossas picas se encaixarem dentro dela, era como se ela cavalgasse em nossas rolas. O rapaz e eu começamos a meter juntos aumentando a velocidade ainda mais, estávamos metendo tão forte que nossas bolas chegavam a se baterem na entrada da buceta dela.

Enquanto fazia isso ele dava tapas na raba dela que fazia com que ela gritasse ainda mais.

Helena: Aiiiiii seus putos safados, eu vou gozar. Mete nessa cadelinha mete tudo. Quero minha bucetinha toda arrombada.

To gozando caralhoooooo… Aaaahhhhhh…

Quando ela falou isso foi como se fosse um estopim. Eu já estava louco pra gozar parece que o rapaz também então aconteceu, gozamos os três juntos, soltando um gemido triplo.

Vi ela cair sobre o rapaz e eu por cima dela como se fosse um sanduíche.

Aquele sem duvida nenhuma foi o melhor gozo da minha vida até agora. Dispensei o rapaz depois de um tempo ali deitados com ele ainda com a venda.

Galera, recomendo viu aventuras do tipo para apimentar a relação, principalmente com um profissional, assim evita ciúmes e coisas do tipo.

Gente espero que tenham gostado da minha aventura.

Contos relacionados

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2024 - X Contos Eroticos