X Contos Eroticos » Gays » Primeira experiência com melhor amigo

Primeira experiência com melhor amigo

  • 15 de julho de 2018
  • 4170 views

Este é meu primeiro conto erotico , começarei me apresentando: me chamo Alex, tenho 25 anos, corpo bacana devido os esportes praticados desde muleque, liberal quando se trata de sexo e qualquer outra coisa também, sem problemas para falar sobre ou experimentar novas coisas. Bom, poderão saber mais de mim em meu perfil, inclusive a idade que eu tinha quando houve essa experiencia que contarei a vocês agora; (nao falarei por motivos óbvios, a idade). Vamos ao conto, espero que gostem!
Sempre fui um garoto tranquilo, na minha, há quem diga até “safado”; Safado porque sempre estava só de cueca perambulando pela casa, nunca tive vergonha de ficar sem na frente de ninguem, nem de meus pais, cresci como se isso fosse (e é) natural

disksexo

disksexo

para mim. Sou filho único. Era dia 4 de Março, fazia aproximadamente um mês que as aulas haviam voltado, e nada era diferente, diga-se de passagem… Mesmo colégio, professores e amigos; Um desses amigos chama-se Heitor (nome fictício), mesma idade que a minha, cabelos curtos e arrepiados pretos, magro, olhos escuros também, um rosto e corpo muito bonitos. Eu na época tinha cabelos curtos tambem, “raspados nas laterais”, estilo americano sabem?! Heitor é meu parceiro, meu brother até hoje! Era um dia como qualquer outro, esse dia 4; Estudávamos pela manhã e saíamos em torno de meio dia… deu meio dia, fomos para minha casa como de costume, era uma sexta feira e jogávamos futebol mais tarde, como o campinho era perto de casa, ele já almoçava lá; Antes de chegar em casa, já estavamos sem camisa, já eram todos acostumados com a gente assim, falo isso porque pode ser estranho para algumas pessoas ver outras sem peças de roupas. Minha mãe ja esperava a gente para o almoço e meu pai chegou logo em seguida: Almoçamos, e eu e o Heitor fomos jogar video-game na sala; Meu pai se despediu e voltou ao trabalho. Já cansados de jogar, fomos para meu quarto no segundo andar da casa. Tranquei a porta, acendi um cigaarro, o Heitor também e ficamos deitados na minha cama, que sempre foi de casal (gosto de espaço, hehe) esperando o tempo passar. Peguei uma revista pornô que todo garoto ja teve/viu alguma vez e comecei a ver, nisso já estávamos só de cueca e o Heitor havia ido para o computador. Já estava excitado ou de pau duro como preferirem (me digam nos comentários depois), coloquei a revista de lado e terminava o cigarro, de olhos fechados, com uma mão por baixo da cabeça; O Heitor voltou pra cama, deitou ao meu lado, permaneci de olhos fechados e foi aí que aconteceu… Ele me beijou, muito suavemente com aqueles lábios rosa claro, bonitos, na barriga, acima do umbigo, que me arrepiou de tal forma, a ponto de não abrir os olhos naquele momento, pois havia gostado muito. Ele tirou o cigarro de minhas mãos e colocou em cima da cômoda ao lado da cama; Começou tirar minha cueca, jogou-a no chão e disse: – Alex… pode abrir os olhos… Eu abri e vi ele sentado sobre as pernas, só de cueca, me olhando com desejo por prazer, ele parecia mais bonito do que já era; Só consegui dar um sorriso, sexy, como ele dizia, e ele então continuou: deu um beijo na minha virilha, no meu saco, meu pau, minha barriga, meu peito, ousou dar umas lambidas e mordidas, uma delícia, e então nos beijamos, aquilo foi tão gostoso, passar a mão no corpo dele, nunca havia me excitado tanto quando fiquei com garotas… Ele então voltou lá pra baixo, e começou a me chupar, muito gostoso para a primeira vez de ambos, confesso que já estava tentando na medida do possível segurar o gozo; nossos pênis tinham 14,5 15 cm, nessa faixa, ele colocava quase tudo na boca e voltava tudo babado, latejando, enquanto ele passava mão na minha barriga… Tive que “interromper” para não gozar logo, então virei ele na cama e comecei retribuir o carinho, nunca havia imaginado o gosto, é uma delícia… Gostei tanto de receber quanto fazer; Ele já estava prestes a gozar também, então saiu da posição e nos beijamos novamente… Ele ficou de quatro na minha frente, entendi na hora o que queria e eu também… Peguei uma camisinha, sempre tive várias, pois usava para me masturbar e perguntei a ele: – Posso? Ele me deu um sorriso sexy e deitou a cabeça no travesseiro… Resolvi lambê-lo antes, sabendo que facilitaria a penetraçao; Ele gemia baixo de tesão; Coloquei um dedo… dois… três e soube que era a hora, nao aguentava mais segurar a vontade, então fiz a primeira tentativa, que não deu certo… Cuspi na minha mão e passei na cabeça, bem na ponta do meu pau e tentei novamente, dessa vez começou entrar, lentamente e eu vendo a expressão dele de dor, mas uma dor gostosa, me estimulou mais ainda, não parei até entrar tudo, msm que devagar; Ele mordia o travesseiro; Depois de um tempinho, tirei a camisinha e o penetrei novamente, foi o suficiente para que eu gozasse como nunca antes, foi impressionante a quantidade que gozei, e meu corpo ficou mole, trêmulo, que até soltei um gemido um pouco alto na hora, fiquei ofegante enquanto tirava meu pênis de dentro dele e meu gozo saía logo em seguida… Nos beijamos novamente e ele disse que eu tinha sido ótimo, como que nós não havíamos feito aquilo antes… Foi então a vez dele, fiquei de quatro também e senti ele atrás de mim, roçando os poucos pêlos que tínhamos e aí me penetrando, como é gostoso isso, dói um pouco no começo mas depois dá um prazer tão grande que nem ligava mais para a dor. Ele aguentou menos tempo que eu, tirou a camisinha e gozou dentro de mim também, uma das melhores sensações que já senti, depois aquela goza toda saindo e escorrendo por mim… Ele então deitou em cima de mim, começou beijar minha nuca e morder minha orelha, me virei e comecei a fazer o mesmo, estávamos ofegantes e suados, ele então lambeu uma gota de suor que escorria pelo meu peito e foi seguindo seu rastro até minha axila, onde já havia pelos tbm, não muitos, mas já denunciava que estavamos virando Homens já… vieram outros arrepios em seguida, de ambos… Tomamos banho juntos após isso, mais boquetes foram feitos… Emprestei uma roupa pra ele, fomos para o futebol, nada mudou no nosso dia-a-dia, exceto nossas relações sexuais, frequentes a partir daquele dia.

Termino aqui meu conto, verídico, excitado heheh, querendo saber a opinião e crítica de vocês leitores… Se devo continuar contando prazeres da minha vida, se gostaram, enfim, espero que tenham gostado, pois foi excelente para mim! Grande abraço, um beijão, Alex.

Contos relacionados

Comentários

© 2021 - X Contos Eroticos