X Contos Eroticos » Gays » Sendo Arrombado pelo Amigo Pauzudo

Sendo Arrombado pelo Amigo Pauzudo

  • 15 de julho de 2018
  • 5025 views

Eu não era mais virgem na bunda, já havia transado, mas isso ficou nas lembranças, tinha ocorrido á há muitos anos atrás, as vezes, no banho, me alisava,passar a mão na minha bunda, nos meus mamilos, sempre fui cheinho, uma bunda bem cheinha, um cuzinho macio e coxa grossas. Um certo dia, conheci o Beto, ficamos grandes amigos, ele confidenciou, que havia transado com colega, e se eu não toparia, pois estava louco pela minha bunda, parecia de menina, e ele estava babando por mim, esse papo rolava no quarto de sua casa, estávamos sozinhos, ele começou acariciar minhas coxas, levou a mão na minha bunda, comecei a sentir um tesão, e deixei rolar, logo estava ele passando o dedo no meu cuzinho, que piscava de tesão, então ele

disksexo

salivou o dedo empurrando no meu cuzinho, ele não sabia que já tinha dado o cu. Ficamos nas caricias, ele passando a mão na minha bunda, pediu pra mim pegar no seu pinto, que era grande, bem comprido, e cabeçudo, comecei a punhetar seu cacete, meu cuzinho estava tesudo, deitei-me de bruços, abaixou meu shorts, salivou meu cuzinho, ele pediu pra mim abrir minha bunda, e com minha mãos deixei meu cuzinho exposto pra aquele cacete, que delicia de tesão para aquele momento, sentindo a cabeça do bruto esfregando na entradinha, e comecei a rebolar minha bunda de tesão, ele ficou louco, cuspiu na meu cu, salivou -se, mas não entrava, seu pinto era enorme, então ele pegou um pote de manteiga, besuntou meu cuzinho e seu pinto, ficou muito liso, entrou com facilidade, senti minhas pregas se romperem e começou a entrar, senti aquela coisa quente e macia entrando no meu rabinho, atordoei de prazer, rebolando e mordendo sua rola com meu cu, ele empurrava tudo, com movimento de vai vem, meu cu começou arder, senti aquele pinto lá no fundo,uma imensa dor, minhas pregas estavam dilaceradas e começou ficar afoito, fungava na minha nuca, parecia que ia explodir, enfiava seu pinto com violência, ardia como fogo, eu não sentia mais prazer, me sentia estrupado, logo senti seu pinto inchar e pulsar , enchendo meu cu de porra, levantei e sai dali com muita raiva dele, em casa fui ao banho, e senti o estrago no meu cuzinho, estava arrombado e dolorido, que não queria mais dar pra ele. E ficamos dias sem se ver , mas logo ele me procurou… essa outra historia

Contos relacionados

Comentários

© 2020 - X Contos Eroticos