X Contos Eroticos » Corno » Quando descobri que era corno

Quando descobri que era corno

  • 15 de janeiro de 2019
  • 1412 views

Conheci minha esposa, ela tinha 18 aninhos e eu 27! Um ano depois ela já foi morar comigo, pois tinha muitos problemas com os pais! Quando ela fez 20 anos, fiz uma festa surpresa em nosso apartamento, convidei alguns parentes e amigos e consegui surpreende-la quando chegou da faculdade! Ficou emocionada, cumprimentou a todos e foi trocar de roupa.

Voltou linda com a mini saia verde e um blazer bem decotado do mesmo tecido e sapato de salto preto combinando com o sutiã de renda quase todo a mostra. A turma da faculdade chegou e já estavam bebendo, pude ver os olhos vidrados dos rapazes vendo aquela morena, com seus olhos verdes, cinturinha fina, aquela bunda deliciosa e os peitinhos querendo pular do sutiã.

Me senti orgulhoso de ter um esposa tão linda e cobiçada, gostosa, mas sem ser vulgar! A noite correu muito bem, ela estava feliz e após o bolo os parentes, depois os amigos foram se despedindo, restaram apenas seus colegas da faculdade! Meio deselocado e cansado, fui dormir. Ela me agradeceu, me deu um beijo e disse que logo iria se deitar pois já passava de uma da manhã!

Peguei no sono e quando me levantei para ir no banheiro notei que ela não tinha voltado, eram três da matina e seu sutiã e calcinha estavam no banheiro. Fui até a sala que estava vazia! Foi então que ouvi um barulho vindo do hall do elevador, de mansinho fui olhar pelo olho mágico e lá estava ela nua, em pé virada para a parede e o Fred fodendo ela por trás! Socava com força, bem rápido, puxava o cabelo dela e dava para ouvir ele a chamando de puta, safada, vagabunda… e ela pedindo mais forte, mais rápido, mais fundo…vai fode a sua putinha!

Fiquei paralisado, não conseguia parar de olhar! Meu pau nunca havia ficado tão duro! Comecei a me masturbar, e os dois lá fodendo gostoso! Acho que o Fred bombou nela forte por uns vinte minutos e vi que ela gozava diversas vezes! Suas perninhas tremiam e ela gemia! Foi então que ele disse que ia gozar e a puta meteu o pau enorme dele na boca e punhetou até beber cada gotinha do seu amante. Corri para o quarto e fingi estar dormindo!

Como ela estava demorando, me levantei de novo e desta vez escutei o barulho na área de serviço, chegei devagarinho e eles estavam tomando banho no banheiro da empregada, consegui vê-los pela janalinha que da para a lavanderia, desta vez ela estava de frente para o Fred, abraçando ele com as pernas e ele socando novamente, mas ele acabara de gozar e estava fodendo de novo? ficaram nesta posição uns 10 minutos metendo e falando palavrões um para o outro. Ai a Drica se apoiou na pia e pediu para ele comer o cuzinho dela!

O Fred logo pegou um shampoo espalhou na sua caceta e no cú da vagabunda e devagarinha a safada engoliu aquele pau grosso todinho! Rebolava feito puta e pedia vai mais forte… mais fundo…. soca….soca. E o Frede dava uns tapas naquela bunda enorme… puxava seu cabelo… enfiava os dedos na boca da vadia…. segurava na sua cinturinha e bombava! Dava para sentir que ela gozava varias vezes e quando ele foi gozar, novamente ela qis beber tudinho, vai gostar de porra assim na casa do caralho!

Corri novamente para o quarto e desta vez a Drica veio se deitar, já passava das quatro da manhã.
Fui trabalhar e a deixei dormindo, mas pensava naquela cena a toda hora, e adivinha, meu pau ficava duro! Não sabia o que fazer nem o que falar, então não falei nada! Mas fiquei obcecado em saber quando ela ia sair com o Fred de novo!

Tirei férias e não contei a ninguém, pedi emprestada a moto e o capacete de um amigo só para segui-la!

Fiz plantão no prédio onde ela trabalha na Vila Olimpia e na hora do almoço a vi saindo com seu chefe indo em direção ao Shopping, comeram no Galetos e começaram a passear, entrar nas lojas, até que ela saiu da loja de mãos dadas com o chefe vestindo uma mini saia vermelha mínima e coladíssima que acabou de comprar, entraram numa loja de sapatos e ela saiu com uma sandália de salto 17 também vermelha!

Saíram do shopping juntos, agarradinhos, dando beijinhos. Vi que eles iam pegar um táxi e corri para pegar a moto. Consegui alcançá-los na Av.Jucelino, pegaram a marginal e entraram no motel Astúrias!

A vagabunda além de me trair com o Fred, também dava pro chefe em troca de roupinhas e sapatos, uma verdadeira puta! Segui ela por 15 dias e a safada tinha outros 4 amantes; um professor da faculdade, um colega do trabalho, um vizinho aqui do prédio e um jogador de futebol famoso! Só sei que fico imaginando ela trepando com todos eles e sempre me excito, meu pau até dói de tão duro!

Bati as melhores punhetas da minha vida! Espero o dia inteiro para ir pro banho quentinho e Bater uma imaginando a minha esposinha puta e vagabunda deixando outros machos arrebentarem a xaninha dela! Como podem imaginar fico sem ânimo de trepar com ela, mas ela parece não ligar! Claro! A safada tem, que eu vi, seis machos mais tratados e dotados que eu para satisfazer sua libido insaciável!

Minha esposa é uma Ninfomaniaca deliciosa e eu estou adorando ser seu corninho!

Contos relacionados

Comentários

© 2019 - X Contos Eroticos