X Contos Eroticos » Incesto » Não resisti ao meu filho

Não resisti ao meu filho

  • 25 de setembro de 2022
  • 4889 views

Olá a todos meu nome é Rosana tenho 45 anos sou divorciada e moro apenas com meu filho cesar.

Ao contrário do que li em alguns contos nesse site, eu não sou gostosa, muito menos bonita, pelo contrário, sou até um pouco cheinha, já tenho as marcas da idade no rosto e na pele mas também não sou feia, apenas uma mulher comum de classe baixa.

Trabalho muito pra sustentar a mim e ao meu filho.

Ele é um rapaz alegre, cheio de vida muito carinhoso é meu companheiro de todas as horas.

Por só sermos nós dois, e por nossa amizade e companheirismo e que talvez tenha acontecido oque vou narrar.

Como falei não tenho muita condição financeira, e então aqui em casa só temos um quarto. meu filho sempre dormiu comigo, nunca vi problema nenhum nisso. As vezes ele dorme na sala pois a tv fica lá e as vezes acaba dormindo assistindo.

Uma noite tomei meu banho me vesti e fiquei um pouco na sala assistindo. Eu sempre ia dormir primeiro, pois tenho que acordar no dia seguinte pra trabalhar.

Então fui dormir, e antes que eu dormisse Cesar veio também pro quarto. Eu já estava deitada, ele entrou e perguntou se podia apagar a luz,eu disse que sim. Então deitou do meu lado e começamos a conversar um pouco. Em instantes estávamos brincando, ele me agarrando e eu tentando me soltar.

Ele me pegava pelo pescoço e mandava eu me soltar,eu tentava mas não conseguia. Tive ate medo pois eu não tinha mais força pra ele, ele era mais forte que eu.

Ate que em determinado momento ele me agarrando pelas costas e mandando eu me soltar senti algo duro na minha bunda pressionando,

Ora pressionava ora se afastava, disfarçadamente.. eu senti isso e fiquei sem jeito mas continuei a brincadeira pra ter certeza. E ele foi repetindo isso várias vezes.

Fiquei me perguntando se outras vezes que agente brincava ele fazia isso e eu só vim perceber agora..

Enfim não falei nada, teve uma hora que senti ele pressionar e fiquei parada sem fazer força pra ver oque ele faria e ele apertou um pouco e saiu, nessa hora senti perfeitamente o pau dele na minha bunda.

Depois disso fomos dormir normalmente.

No dia seguinte fiquei pensando nisso.. meu filho era jovem estava com os hormônios a todo vapor, na minha cabeça eu estava eximindo ele de culpa pois a figura feminina que ele tinha perto todos os dias era eu a única referência de mulher era eu. E acabei me culpando também por em algumas ocasiões eu ficar com pouca roupa em casa as vezes dormia apenas de camisola sem calcinha etc.

Então decidi não falar nada naquele momento, oque talvez tenha sido um erro.

Na noite seguinte tudo normal, na hora que ele foi pra cama, conversamos o básico, ele tentou brincar comigo mas acabei dizendo que estava cansada e ia dormir e foi oque fiz.

Passaram se uma semana e eu sempre sem querer contato físico com ele, ele percebeu e acabou não insistindo mais.

Até que determinada noite eu já não estava lembrando do episodio e pela força do hábito estávamos deitados e eu mesma puxei assunto e comecei a brincar com ele.

Da mesma forma de sempre ele tentou me agarrar pelo pescoço, quando conseguiu começou a me apertar com seu corpo, quando deu um estalo na minha mente que ele faria aquilo novamente, e em poucos segundos senti seu volume na minha bunda, ele estava bem mais afoito, pressionava bastante e deixava um bom tempo pressionado, eu ficava disfarçando tentando me soltar e ele já tava até sarrando, pressionando e esfregando, não sei oque houve que fui entrando na onda dele e em determinandos momentos eu ficava parada sentindo ele esfregar.. nao sei se ele percebeu que eu estava deixando..

Mas ele começou a intensificar isso. Eu estava Com uma calça de dormir bem fina e de calcinha e dava pra sentir muito o pinto dele na minha bunda..

Então eu encerrei a brincadeira, ele não se conformou ficou querendo mais.. o tesao dele tava a mil por hora.. o pau dele tava duro não tinha como ele disfarçar a ereção dele, é que ele se cobria imediamente após nossa descontração.

Nesse momento eu não admitia pra mim mesma, mas estava começando a gostar daquela brincadeira que inicialmente não tinha maldade nenhuma, acredito que nem da parte dele nem muito menos da minha.

Mas meu senso é minha moral impediam deixar isso acontecer.

Nos outros dias acabei me afastando dele novamente.

Ele veio seco demais na noite seguinte tentar o de sempre.. mas eu coloquei um freio novamente.

Na outra noite ele dormiu na sala.. estranhei mas preferi não falar nada.. isso se repetiu mais algumas noites. Até que ele apareceu novamente lá.. eu achei bom, gostava da companhia dele.. mas não era certo oque estava acontecendo, poderia acontecer algo pior pois eu também tenho desejos e já estava começando a gostar da casquinha que ele tava arrancando de mim.

Então nessa noite ele veio com muita naturalidade sem demonstrar qualquer chateação.. conversamos algumas coisas do dia a dia, enquanto meu coração acelerava eu sabia que poderia acontecer o de sempre e sentia uma mistura de medo,ansiedade e um possível prazer mesmo que só naquela brincadeira..

Na minha cabeça eu jamais aceitaria passar daquilo.

Então ele começou primeiro Com as piadas brincando comigo depois começou a me segurar de novo sempre da mesma forma me pegando Pelas costas e me segurando. E coloquei bastante força pra me soltar mas não conseguia.. quando eu estava de barriga pra baixo e de costas pra ele, ele colou a cintura dele na minha e ficou pressionando. E eu tentando sair.. mas aos poucos fui cedendo, ele pressionava, tirava e pressionava de novo até que começou um leve vai e vem, pressionando a minha bunda o movimento não era exatamente vai e vem era como se ele tivesse subindo e descendo a cintura dele com a minha pressionando minha bunda.. mas eu sentia o seu pinto muito duro na minha bunda.. então eu fui parando de reagir aos poucos

E ele continuou em cima de mim o clima ficou alternando entre silêncio e algumas risadas.. eu estava me entregando aos poucos.. nao sabia no que aquilo poderia acabar..

Então o silêncio foi tomando conta, e ele já sabia que eu estava consciente do que ele estava fazendo, pois ele estava simulando uma metida em mim e eu estava parada acordada e com a respiração alterada devido o esforço..

Ficou só o silêncio e ele lá em cima de mim sarrando..ficou um bom tempo assim até que ele saiu um pouco e tentou abaixar minha roupa, eu prendi o corpo na cama fazendo pressão pra ele não conseguir tirar.. mas ele ficou insistindo, colocou muita força e eu aos poucos fui cedendo ele tirou apenas o Short q eu tava, me deixando só de calcinha e com o shorts no meio das o

Pernas então ele subiu novamente em mim e e ficou pressionando minha bunda da mesma forma.

Eu estava muito nervosa mas confesso que tava sentindo prazer também. Estava nervosa demais com medo das consequências que isso poderia trazer.

Já estávamos indo longe demais..

Em meio a esses pensamentos de repente sinto algo na minha bunda.. ele já tinha tirado o pau pra fora.. isso ninguém dava um pio.. apenas o silêncio e o barulho das investidas dele..

Ele estava muito ousado.. nesse momento oque ainda me protegia era minha calcinha que eu já imaginava a possibilidade de ele querer tirar.

Então ele tirou o shorts que estava nos meus pés porque eles estavam mantendo minhas pernas bem fechadas e voltou pra cima de mim, dessa vez ele mirou o pau Na minha Bunda e ficou pressionando como se quisesse meter.

Ficou meio entre a minha vagina e meu ânus, não tinha uma direção certa.. ele apenas empurrava.

Eu calada consentindo com tudo aquilo, já estava molhada.. na minha cabeça já passava a possibilidade de ele realmente tentar me comer.. eu não sabia oque fazer estava com medo mas também com muito desejo

Eu não enchergava o meu filho ali

Apenas o pênis dele.. era como se eu estivesse separando ele do seu órgão genital.. eu estava querendo separar as coisas.. mas e ele saberia?? Meu medo era esse.. novamente em meio aos pensamentos aconteceu oque eu já imaginava.. ele parou de esfregar e veio puxar minha calcinha.. resisti, como da primeira vez.. mas ele insistiu.. me neguei a deixa lo tirar a calcinha, ele desistiu e voltou pra cima de mim.. fiquei pensativa.. e ele novamente veio tentar baixar.. resisti novamente mas ele foi meio bruto puxou com força de verdade e eu tola que fui acabei cedendo ao seu capricho e sua safadeza.

Puxou até as minhas canelas depois puxou o resto até tirar tudo e joga lá em algum lugar..

Nossa.. senti o vento frio bater na minha buceta e no meu ânus. Fiquei apavorada.. com medo mas com o desejo escondido..

Eu sabia que ali não teria mais volta. ou ele ficaria apenas nas preliminares ou tentaria meter em mim.. eu torcia pra que ele apenas ficasse sarrando e se esfregando.. como eu tentava me enganar..

Jamais um homem nessa situação deixaria de concluir o ato..

Eu fui enganada por mim mesma

Ou no fundo eu quisesse me enganar..

Então ele subiu nas minhas costas e ficou só fazendo o vai e vem sem direcionar o pau.. então ele botou a mão na minha buceta e foi dedilhando, eu estava bem molhada.. ele procurou o buraco com o dedo mas não chegou a enfiar.. soltei um leve gemido e ele também.. ele, descolou o corpo do meu e foi guiando o pau pra minha buceta quando chegou perto ele começou empurrar tentando penetrar, teve um pouco de dificuldade mas uma coisa tenho que admitir, ele é muito determinado.. além de determinado, inteligente.

Eu estava tão molhada que se chegasse pelo menos perto da entrada entraria facil fácil..

E foi oque aconteceu em uma das investidas, ele empurrou com força já chateado pela demora.. e acabou escorregando pra dentro.. nossa ele deu um suspiro quando entrou ao mesmo tempo que eu senti aquele membro me rasgando, apesar de estar molhada senti um pouco de dor era uma pênis razoavelmente grande..

Então ele começou a meter

Eu queria gemer mas estava com vergonha dele.. então botei a cara na cama abafando minha respiração de prazer. Ele não demorou a gozar, no máximo em 5 minutos senti muita porra dentro de mim.. muito quente a porra.. dele..

Ele parou tirou o pau de dentro e foi ao banheiro.. voltou e deitou se ao meu lado.

Confesso que não tive coragem de levantar acabei dormindo suja.. cheio de esperma escorrendo da minha vagina e molhando o lençol da cama..

Contos relacionados

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 - X Contos Eroticos