X Contos Eroticos » Fetiches » Metendo com o melhor amigo do meu pai

Metendo com o melhor amigo do meu pai

  • 28 de setembro de 2018
  • 2407 views

Meu pai tem um grande amigo é vizinho chamado Nilo, que sempre frequentou muito minha casa e era como um irmão para meu pai, tanto que sempre o chamei de tio Nilo. Ele tinha dois filhos. Uma menina 1 ano mais velha que eu, é um menino 3 anos mais novo que eu. Brincamos muito juntos na minha casa.

disksexo

Na minha adolescência, quando meu corpo começou a mudar, tio Nilo também começou a me olhar diferente, por várias vezes o via olhando meu decote para ver meus seios novos e com o passar do tempo os olhares ficavam cada vez mais indiscretos. Quando me tornei mulher, ele me comia diariamente com os olhos e vê o volume em sua calça comigo por perto era normal.

Por muito tempo ficou apenas nisso. Com o passar do tempo o filho mais novo dele, agora com 17 anos começou a me mandar mensagem no Orkut me cantando, dizendo que eu era linda e me chamando pra sair. Embora ele fosse mais novo que eu era admirável a sua atitude. Por este motivo acabei aceitando sair com ele.

Fui no encontro com Maicon achando que iria ser ruim que ele seria fraco com papo ruim é sem pegada. Para minha sorte eu estava errada, o papo foi ótimo e ele tinha uma pegada maravilhosa, boa o suficiente pra eu levar ele pra casa e dar pra ele, e mais uma vez ele me surpreendeu, me comeu bem gostoso e me fez fosse feito louca.

Maicon se tornou meu PA, Sempre que dava vontade de dar e não tinha ninguém ligava pra ele, tivemos uma boa relação de apenas sexo por uns meses, mas que depois de um tempo foi esfriando.

Algum tempo depois, eu já não ficava com ele na uns 3 meses, fui visitar meus pais. Chegando lá tava rolando churrasco, e como de costume tio Nilo e família estava lá. Eu estava usando uma saia curta e justa que deixava minha bunda bem empinada, é um top bem decotado. Tio Nilo como sempre não parava de me comer com o olho, Maicon a exemplo do pai fazia o mesmo. Na primeira oportunidade que teve de ficar sozinho comigo disse:

– Você continua uma delícia.

– você acha? – disse com um sorriso safado.

– tenho certeza, quero te pegar de jeito.

Viro de costas levanto a saia e deixo ele ver meu rabinho só com uma micro calcinha. Ele vem por traz me encochando e sinto sua pica enorme roçando na minha bunda. Rebolo pra provocar e saio de perto, ele me devora com olhar.

– Vamos lá pra casa – ele diz.

– Vai na frente, vou da um tempo e chego lá.

Alguns minutos depois saio de fininho e vou em direção a casa de Maicon, o portão e a porta estão abertos então vou entrando. Caminho até o quarto e avisto ele, pelado e batendo uma. Maicon era um rapaz bem bonito, malhava e tinha um corpo definido, tinha a pele morena clara e um pau muito gostoso. Grande, cabeçudo e com muita veia, sempre lisinho.

Entrei no quarto e já fui para a cama, cai de boca na piroca dele, mamava com vontade e ele se contorcia de tesão, passava a língua na cabecinha enquanto massageava as bolas. Maicon levou as mãos até minha bunda e subiu minha saia, eu continuava mamando enquanto ele acariciava minha bunda. Puxou minha calcinha de lado e fodeu minha buceta com o dedo.

Parei de chupar e fui por cima dele, apenas coloquei minha calcinha de lado e sentei, senti a piroca entrando e me preencher. Comecei a rebolar devagar, olha do no olho dele. O garoto gemia e me olhava com cara de safado. Aumentei o ritmo e ele falava sacanagem. Dizia que que era safada, puta, gostosa e isso me deixava mais loca.

Maicon puxou meu top me deixando com os peitos de fora, com o ritmo que eu estava cavalgando nesse momento, meus peitos pulavam a cada estocada. Ele então caiu de boca, mamava feito um bebê enquanto eu rebolava, suas mãos desceram e apertavam com forca meu rabo. Eu rebolava mais e mais, então ele enfiou o dedo no meu cuzinho. Eu já estava doida de tesão, sentia minha buceta escorrer.

Maicon me colocou de 4, veio por traz chupando meu cuzinho e minha buceta, eu gemia feito louca. Ele batia no meu rabo a medida que lambia meu cu, sua outra mão me fodia na buceta, eu só gemia dizendo “não para”. O garoto só parou pra enfiar o pau, e isso fez sem do, entrou com tudo. Começou a meter com força, e eu só empinei bem a bunda e deixei ele fazer o que quiser. Sentia seu pau me fodendo na buceta, me segurava no lençol e gemia feito doida. Maicon aumentava mais e mais o ritmo, estava com tanto tesão que parecia que ia me abrir no meio, e eu adorava estar sendo arregaçada por ele.

Olho pra frente e vejo Tio Nilo, parado ali me vendo ser fodida pelo seu filho, não sei a quanto tempo ele esta ali, segundos? Minutos? O quanto já viu? Concluo que não importa mais, só sorrio e continuo gemendo só que dessa vez olhando fixamente pro tio. Só então Maicon percebe a presença do pai e para na hora, fica sem reação. Então eu rebolo na sua pica e falo, não para por favor.

Os dois sorriem e Maicon volta a meter. Tio Nilo tira o pau pra fora e começa a punhetar, chegando mais perto. Quando está pertinho eu chupo. Nilo era mais velho cerca de 45 anos, corpo de pai de familia, o Pau não era tão grande quanto do filho, mas e um dos mais groços que já vi, a cabeça era enorme e roxa, é diferente do seu filho, tio Nilo tinha bastante pelo. Eu mamava com vontade a medida que era arregaçada pelo garoto, Nilo delirava de tesão ao ver a garotinha que ele com certeza já homenageou muito ali mamando sua pica.

O tesão de Nilo era tão grande que em poucos minutos ele me presenteou com seu leitinho, 3 jatos amargos encheram minha boca e eu engoli. Maicon Joséentão me virou, pude ver seu pau dentro da camisinha todo melado mas ainda duro. Me colocou num frango assado e meteu com força, eu continuava olhando Nilo enquanto era fodida por Maicon, seu pau começava a crescer de novo a medida que ele me olhava naquela situação.

Quando ele já estava duro novamente, veio pra perto de mim e disse que agora era a vez dele. Maicon saiu de dentro de mim tirou a camisinha do pau e já enfiou na minha boca, mamei bem gostoso enquanto Nilo colocava a camisinha e se preparava pra me foder. Não demorou muito e ele tava dentro de mim, sentia aquela pica grossa me rasgando enquanto outra pica enorme fodia minha boca. Maicon apertava um seio meu, enquanto Nilo apertava o outro. Eu quase engasgava com as estocadas na boca enquanto a minha buceta se abria pro tio Nilo.

Nilo me pegou no colo, ficou de pé e começou a me foder, me surpreendeu a forca dele de me aguentar nos braços enquanto metia, eu estava doida de tesão quando Maicom veio por traz chupando meu cuzinho.

Trocamos novamente, agora eu por cima com a buceta atolada no pau Nilo e Maicon por traz também atolando o pau na minha buceta. Senti as duas picas me abrindo, doía mas me dava tesão, meteram com tudo e gozamos os 3 juntos.

Tive que correr pra casa depois toda assada pra ngm desconfiar kkkk.

Foi essa a história amores não deixem de votar, beijos

Contos relacionados

Comentários

© 2019 - X Contos Eroticos